Cidadeverde.com
Últimas

Casal suspeito de ter matado vítima à garrafadas é preso no interior

Imprimir


Vítima foi encontrada no quarto e com sinais de tortura (Foto: Reprodução/ TV Cidade Verde)

Cinco meses após um caso de latrocínio na zona Sudeste de Teresina, foi preso nesta sexta-feira (23) em Elesbão Veloso o casal suspeito de ter cometido o crime. A dupla é apontada pela polícia como autora do homicídio seguido de roubo contra João Luiz Moreira de Oliveira, que foi amarrado e vítima de garrafadas na cabeça dentro de casa. 

Os suspeitos Reissan Goveia da Silva, vulgo Sandro, e a sua companheira Josilene Raquel da Silva, vulgo Neném foram presos às margens da BR-316 vendendo espigas de milho. As prisões preventivas foram cumpridas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em parceria com a polícia de Elesbão Veloso.

O caso

A vítima foi encontrada com as mãos e pés amarrados dentro da casa no bairro Redonda, zona Sudeste de Teresina, em março deste ano. De acordo com a polícia, um deles, Edilson dos Santos da Silva, um outro suspeito do crime teria tido um relacionamento com a vítima. 

Depois de amarrarem João Luiz, os suspeitos teriam desferido golpes de garrafa  em sua cabeça. "Foi constatado no laudo que houve crueldade. Não se constatou tortura no laudo, porém, constatou-se que houve crueldade pelo fato de a vítima ter sido amarrada, que entra como uma qualificadora, e a impossibilidade da vítima de se defender, outra qualificadora", explicou Jarbas.

A vítima teve um edema cerebral em virtude de uma hemorragia intracraniana que o levou a óbito.

Valmir Macêdo
[email protected]

Imprimir