Cidadeverde.com
Esporte

Vasco acaba com série invicta do São Paulo no Brasileirão

Imprimir

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

O Vasco fez a festa da torcida na reabertura do São Januário após um mês sem receber partidas para a instalação dos refletores de led. Neste domingo (25), no Rio de Janeiro, o time da casa derrotou o São Paulo por 2 a 0. Os gols foram marcados no segundo tempo por Talles Magno, de 17 anos, e Fellipe Bastos, que decretaram o fim da invencibilidade de nove partidas do clube paulista no Campeonato Brasileiro.

O resultado faz os cariocas passarem a somar 20 pontos, no meio da tabela de classificação. Já o São Paulo se mantém com 30, e pode perder o quarto lugar para o Corinthians, que joga ainda hoje. A situação dos visitantes ficou complicada já no primeiro tempo, quando Raniel foi expulso. Na ocasião, o atacante dividiu bola com Richard e o árbitro Anderson Daronco analisou as imagens do VAR por cerca de três minutos para aplicar o cartão vermelho.

O Vasco até tentou impor o seu ritmo no primeiro tempo, mas faltava um pouco mais de objetividade. A equipe tricolor encaixou a sua melhor oportunidade na etapa inicial no finalzinho, aos 44, quando Everton bateu para a defesa de Fernando Miguel.

No segundo tempo, o time da casa manteve a pressão e conseguiu construir o triunfo. A equipe criava mais e foi premiada com o gol de Talles Magno aos 11 minutos. Depois de cobrança de escanteio, Castan fez o desvio e a bola sobrou para Talles, que teve tranquilidade para dominar e mandar para o fundo das redes de Volpi. O jogo ficou mais truncado e o São Paulo, mesmo com algumas alterações, não conseguiu criar. De quebra, os cariocas ainda ampliaram com Fellipe Bastos, que aproveitou o cruzamento de Danilo Barcelos para completar para o gol.

Na próxima rodada o time do Morumbi recebe o Grêmio, no sábado. Já o Vasco encara o Cruzeiro, em Belo Horizonte, no domingo.
Paralisação por causa de homofobia

Aos 19 do segundo tempo, a partida foi interrompida por cerca de 1 minuto. O árbitro Anderson Daronco ouviu gritos homofóbicos no estádio e conversou com Vanderlei Luxemburgo. Tanto o treinador vascaíno quanto jogadores da equipe carioca pediram para a torcida parar. Na sequência, o locutor do estádio ainda disse: "Atenção torcida vascaína. Não vamos gritar cantos homofóbicos para não prejudicar o Vasco."

VASCO
Fernando Miguel; Yago Pikachu, Osvaldo Henriquez, Leandro Castán e Henrique (Danilo Barcelos); Richard, Raul, Andrey (Rossi) e Marcos Júnior (Fellipe Bastos); Talles Magno e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
SÃO PAULO
Tiago Volpi; Juanfran, Anderson Martins, Arboleda e Léo (Everton Felipe); Tchê Tchê, Liziero (Igor Vinícius) e Daniel Alves; Antony (Vitor Bueno), Raniel e Éverton. Técnico: Cuca
Estádio: São Januário, no Rio
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Gols: Talles, aos 11, e Fellipe Bastos, aos 35 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Anderson Martins, Léo (São Paulo); Henrique, Talles, Marrony, Richard (Vasco)
Cartão vermelho: Raniel (São Paulo)
Público: 19.191 pessoas
Renda: R$ 637.879,00

BRUNO BRAZ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir