Cidadeverde.com
Geral

Após afogamento, Bombeiros orientam sobre cuidados em lagoas

Imprimir

O alerta para o risco da água foi reforçado depois que um adolescente morreu afogado em um ponto da Lagoa do Mocambinho. O caso ocorreu no sábado (7), uma semana após a inauguração de um parque no local.

A major Najra Nunes, relações públicas do Corpo de Bombeiros do Piauí, orienta que a população evite se aventurar em locais que não são liberados para banho e dá outras orientações. “A segunda coisa é conhecer o local. Saber nadar. Quem não sabe nadar não deve se aventurar, ainda mais quando eles são fundos. Outra coisas é buscar locais em que haja algumas pessoas que possam te oferecer um resgate”, explicou.

A major orienta ainda que os banhistas, nos locais apropriados, lancem mão de equipamentos, como boias, pranchas de isopor, e outros materiais de flutuação.

Afogamento

Douglas Alexandre Ferreira, 14 anos,  morreu após se afogar em uma lagoa do bairro Mocambinho. Ele estaria pescando e teve acesso à lagoa, segundo a direção do parque, por uma área na Avenidas Freitas Neto e não pelas guaritas do parque. Segundos os Bombeiros, em algumas áreas do local a profundidade chega a seis metros.

Pesca

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Seman), informou que avalia possibilidade de proibir a pesca no local. A qualidade dos peixes seria questionada pela poluição da água, inapropriada para consumo. “

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidade

Imprimir