Cidadeverde.com
Entretenimento

Julia Lemmertz teme crise no cinema, mas diz que é preciso lutar

Imprimir

Foto: Instagram/lemmertzju

A atriz Julia Lemmertz, 56, afirma que vê com preocupação o futuro do cinema brasileiro e a crise da Ancine (Agência Nacional do Cinema), cujo presidente Christian de Castro foi afastado recentemente por decisão judicial e sobre a qual o governo de Jair Bolsonaro tenta aumentar o controle. 

Julia conta que tinha dois filmes para fazer este ano, mas ambos foram adiados. Apesar disso, diz ter certeza que o momento ruim vai passar. E não por otimismo. "Tudo passa. Agora, para passar, a gente tem que viver isso", afirma ela, que estreou a peça "Simples Assim" na sexta (6), em São Paulo.  "Não adianta entrar em casa, se cobrir, viver em uma toca e achar que vai passar. Não é assim", continua. "Vai passar com esforço, com diálogo, com ajudar quem está precisando, com vaquinha, com financiamento coletivo, com dar força para os amigos, fazer coisa sem grana, trabalhar com menos e viabilizar coisas inviabilizáveis, porque é importante dizer aquilo naquele momento".

Julia lembra que o cinema brasileiro sempre enfrentou grandes dificuldades. Ela afirma, porém, que agora a situação é mais grave, porque uma parte da população, "por desinformação", concorda com as ações do atual governo "por achar que nós, os artistas, somos o inimigo." "[Por achar] que a gente realmente mama nas tetas do governo, que a gente passa muito bem, que a gente roubou junto com o PT."

Para a atriz, é tudo uma distorção "tão bizarra" que não é mais hora de contestar ou tentar explicar, mas é hora de "agir artisticamente". "A gente tem que ter opções criativas para sobreviver dentro disso. Em algum momento esse pesadelo vai acabar e a gente vai estar aqui, continuando a contar histórias."

A atriz afirma que se motiva ao pensar no futuro dos seus filhos, Luíza e Miguel, e no neto, Martin, 3. "Não quero dizer 'não tentei fazer alguma coisa'. Eu fico em pânico em pensar que futuro vai ter o meu neto? Eu nunca tive problema para dormir, mas ultimamente se eu começo a pensar um pouco nisso, eu vou ficando muito angustiada, muito mal. Fico pensando: 'Caraca, o que vai ser do meu neto? O que ele vai fazer nesse mundo, que daqui a pouco não vai ter água, não vai ter trabalho'", desabafa.

Por outro lado, Julia revela que também procura pensar que há milhares de pessoas buscando gerar ideias, conexões e ações. "E a gente tem que se juntar a essas pessoas", diz. 

Atualmente, a atriz está em cartaz em São Paulo com a peça "Simples Assim", ao lado de Georgiana Góes e Pedroca Monteiro. 

De férias da TV desde o fim de "Espelho da Vida", trama das seis da Globo que terminou em abril deste ano, ela afirma que agora gostaria de fazer uma série, porque novela dá muito mais trabalho. "Já fiz muito teatro junto com novela, mas eu tinha 20, 30, 40 anos. Agora eu tenho mais de 50, tenho neto para brincar. No meu tempo livre, quero ficar com ele e com os meus filhos", conclui. 

 

Fonte: Folhapress 

Imprimir