Cidadeverde.com
Geral

Polícia investiga adoção ilegal de bebê e se mãe foi mantida em cárcere privado

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A Polícia Civil investiga uma suposta adoção ilegal de um bebê de 15 dias de vida, após uma denúncia feita na tarde desta segunda-feira (16). 

A mãe da criança foi levada à Central de Flagrantes e denunciou que foi mantida em cárcere privado e que sua filha iria para adoção de forma ilegal. 

Policiais do 17° Batalhão da Polícia Militar foram acionados pela Central de Operações Policiais Militares através de denúncia anônima. A ocorrência foi no Portal da Alegria, bairro Porto Alegre, zona Sul de Teresina

A mãe Nairi de Sousa Cabral, 25 anos, conversou com o Cidadeverde.com e disse que uma mãe de santo prometeu que iria cuidar dela e da filha. "Descobri que minha filha iria ser entregue para um casal e que eles estavam usando documentação falsa sem a minha permissão", declarou.

O tenente Israel Machado informou que chegou até a residência e encontrou Nairi sem a filha. A mãe de santo proprietária da residência informou que o bebê estava em outra casa, no bairro Santa Luzia, para fazer o teste do pezinho.

"Eu enviei uma outra guarnição e constatamos que o bebê estava na residência e trouxemos o casal e o bebê para o Central de Flagrantes", relatou o policial militar.

Lucivânia Vidal, delegada que acompanha o caso, acionou o conselho tutelar da região e pediu que averiguasse a documentação do bebê para identificar se os documentos apreendidos pela polícia são verdadeiros ou falsos.

A mãe de santo, o casal, a mãe e a criança estão na central prestando depoimento. A polícia, por conta da investigação, ainda não divulgou o nome dos envolvidos.

O advogado Ulisses Neto, que acompanha a proprietária da residência, nega o fato e disse que tudo será esclarecido. No entanto, não deu detalhes de como sua cliente teria conhecido a mãe do bebê.

 

Flash Yala Sena
redacao@cidadeverde.com

Imprimir