Cidadeverde.com
Cidades

Programa Nacional de Habitação Rural entrega casas no Piauí

Imprimir

Nesta terça-feira (8), famílias moradoras da zona rural dos municípios de Barras e Joaquim Pires receberam unidades habitacionais. As casas são referentes à primeira etapa do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), contratadas em fevereiro de 2018 e executadas pela Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH).

Em Barras, foram entregues 10 casas, de um total de 31 moradias contratadas, e em Joaquim Pires, seis de um projeto de 18 unidades habitacionais. A ADH também está construindo 5 mil metros quadrados de pavimentação poliédrica (calçamento) nos bairros Pereirão e Bela Vista, na cidade de Joaquim Pires.

Participaram da solenidade de entrega dos imóveis em Barras, a diretora geral da ADH, Gilvana Gayoso, o diretor de Habitação da ADH, João Filho; o prefeito da cidade, Carlos Monte, a deputada estadual Flora Isabel, as assistentes sociais responsáveis pelo projeto e os beneficiários. A mesma equipe da ADH seguiu para o município de Joaquim Pires, onde a solenidade aconteceu no CRAS “Casa das Famílias” e contou com a presença do prefeito municipal, Genival Bezerra, autoridades locais e as famílias contempladas com as moradias.

“Estamos felizes com esse momento porque entregar uma moradia digna para quem vive na zona rural, é muito gratificante. São pessoas carentes, que viviam em casa de taipa e que não tinham condições de construir uma casa digna”, afirma Gilvana.

Para a dona de casa, Ana Mélia de Sousa Ferreira, do povoado Cajazeiras, em Barras, é a realização de um sonho de vida. “Estou imensamente grata a Deus e à ADH por receber essa casa. Realmente é uma benção”, declara Ana. Com o mesmo sentimento se encontrava Laiana Lopes do Nascimento, da localidade Angical. "Gratidão é a palavra que posso dizer no dia de hoje”, comenta.

A diretora Gilvana Gayoso disse que torce pela permanência dos programas sociais, principalmente a política habitacional rural, bem como outros programas voltados para as pessoas de baixa renda, porque, segundo ela, vão muito além de construir casas, geram emprego e renda para a população.

O valor de cada casa do PNHR, é R$ 34.200,00 e os beneficiários pagam apena R$ 1.368 divididos em quatro parcelas, ficando o restante do financiamento para o governo. “Se não fosse nessas condições, eu jamais teria como construir uma casa com banheiro e no piso cerâmica”, fala a senhora Eva Sousa, do povoado Tipís, em Joaquim Pires. A dona de casa, Antonia Rodrigues Nunes, da localidade Flamengo, disse que nenhum inverno vai lhe trazer mais preocupação. “Quando estava na casa de taipa, o vento e a chuva faltavam levar tudo. O próximo inverno vai ser diferente, graças a Deus”, declara feliz.

Cada imóvel é composto de dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e varanda, com piso cerâmico.

redação@cidadeverde.com

Imprimir