Cidadeverde.com
Esporte

Cairo Santos é dispensado duas vezes em um mês e tem futuro nebuloso na NFL

Imprimir

Dispensado duas vezes em pouco mais de um mês, o brasileiro Cairo Santos tem futuro bastante nebuloso na NFL. O histórico de lesões e a última impressão deixada ao errar quatro field goals em quatro tentativas na última partida pelo Tennessee Titans jogam contra um retorno do kicker, pelo menos no curto prazo.

Desde que deixou o Kansas City Chiefs no meio da temporada 2017, Cairo tem tido dificuldades para se firmar em uma franquia e ter sequência na liga. Depois de defender os Chiefs por pouco mais de três temporadas, o brasileiro passou por Chicago Bears, New York Jets (onde não chegou a entrar em campo), Los Angeles Rams, Tampa Bay Buccaneers e, por fim, Tennessee Titans.

Desde que deixou os Chiefs, Cairo não teve nenhuma temporada completa. Ou foi cortado ou chegou para apagar um incêndio. O maior número de partidas que o brasileiro fez foi com a camisa dos Bucs, com sete jogos realizados na reta final da temporada 2018.

Além da falta de sequência, o kicker tem números ruins depois da lesão na virilha que o levou a ser cortado em setembro de 2017, especialmente se comparados com outros jogadores da posição. Antes do corte, ele tinha 105 chutes e 89 acertos, aproveitamento de 84,7% que o colocava entre os melhores da liga.

Depois da lesão, Cairo tentou 29 field goals e acertou 19, com apenas 65,5% de aproveitamento. Como comparação, o substituto de Cairo nos Chiefs, Harrison Butker, tem 90% de aproveitamento desde que assumiu o posto.

No geral, Cairo ainda tem bons números desde que entrou na liga, com 108 acertos em 134 chutes, o que representa aproveitamento de 80,6%.

O brasileiro está na liga há seis temporadas e superou a duração média da carreira de jogadores na NFL. Segundo a NFL Player Association (NFLPA), a duração média é de 3,3 anos. Este já é um feito a ser comemorado pelo brasileiro, mas dificilmente ele voltará a chutar um field goal no curto prazo.

As franquias não costumam ter pena na hora de cortar um kicker que não apresenta bons números. Cairo deixou os Titans com apenas 44,4% de aproveitamento.

É bem provável que Cairo use o resto da temporada para aprimorar a parte física, que parece estar em dia após as lesões, e técnica. O kicker treina na Flórida, onde tem residência fixa nos Estados Unidos, para voltar a aparecer nos treinamentos preparatórios para 2020.

LUCAS TIEPPO
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir