Cidadeverde.com
Geral

Motorista do Aplicativo 99 tenta beijar passageira e envia foto dele nu

Imprimir


Uma passageira em Teresina registrou boletim de ocorrência contra um motorista do aplicativo 99 por crime de importunação sexual.

A vítima contou ao Cidadeverde.com que o motorista tentou beijá-la e não satisfeito com o abuso, ele enviou fotos íntimas, mostrando seu pênis. 

Ela conta que estava na avenida Barão de Gurgueia e pediu uma corrida por volta das 14h30 para ir a um banco na avenida João XXIII. 

"Ele pediu para parar em um posto de gasolina, eu deixei, quando chegou no posto ele perguntou se eu não queria ir para o banco da frente, eu disse que não. Começou a perguntar se eu era casada, se eu tinha filhos e onde eu trabalhava. Eu disse que tinha um delivery de lanches e ele disse que gosta de lançar e passei meu endereço da rede social caso ele quisesse fazer um pedido", conta a vítima.

Segundo ela, no final da corrida ao fazer o pagamento em dinheiro, o motorista puxou sua mão pra perto dele e pediu para ela fechar a porta do carro. 

"Já estava abrindo a porta quando ele disse que era pra fechar. Eu sair apressada e fui ao banco. Quando estava no banco recebi a mensagem que ele mostra suas partes íntimas".

Na mensagem, o motorista diz que ela é "muito gostosa" e pede uma foto dela. Em seguida ele envia uma imagem dele com uma garota e depois manda a terceira em que aparece suas partes íntimas.

"Ele disse que ia ficar lá fora me esperando e eu me apavorei. Chamei um táxi amigo e depois fui denunciá-lo". 

A vítima procurou a Delegacia da Mulher, do Centro. A delegada Vilma Alves informou ao portal Cidadeverde.com que já identificou o importunador e está adotando todas as providências.

Vilma Alves adverte que a empresa precisa estar atenta aos crimes de importunação, assédio e até o estupro. 

"É preciso que esses motoristas tenham registros, batente para se ter uma referência. Os que comentem importunação ou outros ataques precisam ser banidos da empresa", disse Vilma Alves. 

Nota da empresa

A 99 lamenta profundamente a situação, e reitera que repudia esse tipo de violência e tem uma política de tolerância zero em relação a isso.

Assim que a denúncia foi registrada, o perfil do motorista foi bloqueado definitivamente da plataforma. Uma equipe foi mobilizada para apurar o caso da vítima e está em contato com ela para oferecer todo o suporte e acolhimento necessários. A 99 está disponível para colaborar com a polícia.

A segurança é prioridade número um para a 99. Por isso, dedicamos nossos esforços na prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários da plataforma, principalmente para as  mulheres. Por conta dessa missão, a 99 investe continuamente em tecnologia para garantir que o serviço seja seguro antes, durante e depois das corridas.

Entre as medidas está o kit de segurança, que oferece a opção de compartilhar a rota para contatos de confiança, além de poder ligar para a polícia. O app também possui uma inteligência artificial, o Rastreador de Comentários, que vasculha automaticamente as avaliações das usuárias ao fim das corridas para a identificação dos casos de assédio ou violência sexual. Com essa tecnologia, a empresa pode priorizar esses casos e acolher a vítima de maneira humanizada mais rapidamente, bem como tomar todas as providências possíveis, que pode incluir bloqueio e colaboração com a investigação das autoridades. 

Passageiros e motoristas que tenham sofrido esse tipo de violência devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999, para que o acolhimento e suporte necessários sejam oferecidos.  Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar exclusivamente da proteção dos usuários, sejam elas motoristas ou passageiras.

A plataforma orienta e sensibiliza os condutores a atenderem todos os passageiros com respeito. Por isso, investimos continuamente em educação. Realizamos periodicamente, nos 33 centros presenciais de atendimento (Casas99) distribuídas pelo país, rodas de conversas para orientar motoristas a terem uma postura de gentileza, boa fé e profissionalismo com todos. 

Além disso, estamos implementando cursos online e presenciais abertos a 100% dos motoristas com foco em diversidade e cidadania. O conteúdo foi feito por uma plataforma especializada em educação digital com a curadoria de especialistas no assunto. Já estão disponíveis os módulos sobre combate à  assédio e à LGBTQfobia. Neste mês,, lançaremos o curso sobre racismo.

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir