Cidadeverde.com
Esporte

Presidente do Flamengo prega cautela e rechaça gritos de 'é campeão'

Imprimir

Após a vitória do Flamengo sobre o Bahia no domingo (10), o grito de "é campeão" tomou conta das arquibancadas do Maracanã. Rodolfo Landim, presidente do clube rubro-negro, porém, preferiu manter cautela e se mostrou contrário à comemoração antecipada.

O mandatário ressaltou que, apesar da vantagem de dez pontos em relação ao Palmeiras, vice-líder do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Jorge Jesus ainda terá de encarar nas rodadas restantes Grêmio, Santos e o próprio adversário alviverde, equipes que, atualmente, ao lado do Fla, estão no G-4.

"Não ganhamos nada, faltam seis rodadas. São dez pontos à frente, mas faltam seis rodadas, sendo três delas contra os três times que estão mais próximos do Flamengo. Futebol se ganha no campo, não é na conversa, não", disse, em entrevista ao canal Paparazzo Rubro-Negro.

Durante o bate-papo, que aconteceu enquanto Landim posava para fotos com torcedores, um rubro-negro falou: "A torcida pode cantar 'é campeão', presidente. A torcida tem esse direito", e foi respondido pelo mandatário: "Não pode, não. Só pode cantar no dia que for, se for. Vamos continuar trabalhando, focando, para a gente poder chegar lá e ser campeão".

O Flamengo lidera o Campeonato Brasileiro com 77 pontos, enquanto o Palmeiras, segundo colocado, tem 67. Nesta quarta-feira (13), a equipe da Gávea tem o clássico com o Vasco, em rodada antecipada por conta da final da Taça Libertadores, que acontecerá no dia 23.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir