Cidadeverde.com
Últimas

Acompanhamento psicológico auxilia no sucesso de cirurgia bariátrica

Imprimir

O número de cirurgias bariátricas no Brasil aumentou 46,7% nos últimos anos desde 2012, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).  Só que ao contrário do que muita gente pensa, as garantias de sucesso na cirurgia bariátrica não são apenas de um bom cirurgião bariátrico, mas está no trabalho integrado de uma equipe multidisciplinar que conta com a participação de um profissional da Psicologia, acompanhando o paciente desde o início.

A participação do psicólogo não é encontrar problemas e conflitos que possam ter levado a obesidade, nem a exclusão da cirurgia. No atendimento psicológico é possível prevenir doenças e promover a saúde no futuro, identificando gatilhos, crenças e padrões de comportamento que podem atrapalhar o objetivo do procedimento.

Segundo a psicóloga Alana Campelo, aprender a lidar com as emoções é vital em todo o processo. “Quando a gente fala sobre a questão da obesidade e o paciente começar a entender o seu comportamento alimentar, o que é fome e o que é fome emocional, faz com que ele comece a se conhecer melhor e a entender melhor a sua relação com o alimento”, explica a psicóloga. Alana acrescenta que às vezes o paciente busca o alimento como uma forma de recompensa e quando se identifica isso dentro do processo faz com que se tenha uma boa evolução no antes e no pós operatório.

É através do atendimento psicológico que o paciente se prepara para o processo e para os resultados que virão depois. Entre outras coisas é com o psicólogo que o paciente vai aprender a controlar fatores que podem interferir no sucesso do procedimento, como é o caso da ansiedade. É o que explica Amanda Amorim,que que faz o atendimento em enfermagem bariátrica.

Segundo a profissional o primeiro passo é o laudo do médico endocrinologista. “E então o paciente passa a ser acompanhado pela equipe, com o psicólogo, o cardiologista, nutricionista, pneumologista e o cirurgião bariátrico. É um acompanhamento que começa desde a autorização, a realização do procedimento e o acompanhamento pós cirurgia também”, explica. Todo o acompanhamento é importante porque assim o paciente só fará a cirurgia no momento em que estiver bem psicologicamente.  

 

[email protected]

Imprimir