Cidadeverde.com
Entretenimento

Filme piauiense ‘A Irmandade” fica em cartaz até esta quarta (20) no cinema

Imprimir

Foto: Divulgação

O longa-metragem “Irmandade”, documentário piauiense dirigido por Juscelino Ribeiro e produzido por Alexandre Mello, da Framme Produções, que estreou na última quinta-feira (14), fica em cartaz no cinema até amanhã (20) na sessão das 14h, no Teresina Shopping. E na quinta-feira (21) estreia em São Luís, Maranhão, com exibição no Cine Lume em duas sessões, às 14h e às 19h10.

O documentário de longa-metragem conta a história de três jovens que usam a música para superar os problemas da violência nas comunidades carentes onde vivem. Dois são filhos de policial militar e a pressão se intensifica quando eles passam a denunciar situações de abuso e violência por parte de alguns policiais militares específicos que atuam na região do Promorar. O filme mostra o triste relato da violência entre gangues, na visão dos jovens, de pais e parentes de jovens que sofreram com toda essa situação e na visão da Polícia. E as ações que cada um tomou diante dos conflitos territoriais para mudar essa realidade.

“Ficamos muito felizes em termos uma produção local, piauiense, no cinema. É uma vitória, e mais gratificante ainda em ter visto as pessoas abraçando o nosso projeto e prestigiando o filme nas telonas, consumindo a arte local. Cumprimos a nossa missão, passamos a nossa mensagem. O filme segue em cartaz até amanhã, quarta-feira, no cinema aqui em Teresina, e já na quinta faremos a estreia em São Luís, no Maranhão, o que nos deixa também muito felizes por nossa arte romper fronteiras e chegar também em outros estados”, explica Alexandre Mello, roteirista e produtor executivo do filme.

“A Irmandade” tem duração de 75 minutos e não é recomendado para menores de 12 anos, classificação indicativa do Ministério da Justiça publicada no Diário Oficial. 

“O filme demonstra o poder que o jovem de periferia tem ao se expressar através da arte e que isso faz a diferença e que a união da comunidade em torno da paz, também faz”, destaca Juscelino Ribeiro, diretor do longa-metragem, acrescentando que “A Irmandade” além da exibição nos cinemas, já possui também veiculação confirmada nos canais Globosat em 2020.

Da Redação
[email protected]

Imprimir