Cidadeverde.com
Esporte

Barras e 4 de Julho termina em confusão e cinco expulsões

Imprimir
Foto: Fábio Lima/Cidadeverde.com
Flávio Araújo lamentou o incidente no jogo em Barras
 
O que era para ser um amistoso preparatório acabou em confusão e antes do previsto. Barras e 4 de Julho se enfrentaram no estádio Juca Fortes na tarde deste domingo (18) e ficaram no empate sem gols. Já nas expulsões, a partida acabou em 3 a 2 para o Colorado de Piripiri, que tirou o time de campo aos 33min da etapa final e encerrou o confronto.
 
O técnico do Barras, Flávio Araújo, contou ao Cidadeverde.com que houve um acordo para os dois amistosos serem arbitrados por juizes de cada cidade, por contensão de despesas. "Conversamos com o grupo, pedimos mais cautela, mas o árbitro em Barras não fez o necessário para conter as faltas", lamentou o treinador, que teve a avaliação de jogadores prejudicada pela confusão.
 
No primeiro tempo, Juba foi agredido por Alex e revidou a falta do jogador do Colorado. Os dois acabaram expulsos. Na etapa final, Wilsinho foi expulso por falta dura contra Maikel, deixando o Barras com um jogador a mais. Após metade da etapa, foi a vez de Michel, do Leão, e Pedra Preta, do Gavião, se envolverem em confusão e acabarem levando cartão vermelho.
 
Por volta de 33min do segundo tempo, Edilson Moreira, um dos diretores do 4 de Julho, entrou em campo e tirou seus jogadores, encerrando a partida e provocando revolta por parte de torcedores e dirigentes do Barras. "Sou amigo do Edilson há muitos anos e até me chateei com ele na hora", revelou Flávio, que defendeu o Colorado como técnico e jogador.
 
O Cidadeverde.com não conseguiu contatar ninguém do 4 de Julho para comentar a confusão da partida de hoje.
 
O Colorado estréia no Campeonato Piauiense dia 15 de fevereiro contra o Comercial. Já o Barras joga dia 14 contra o Flamengo, e dia 4 de março contra o Remo/PA, partida válida pela Copa do Brasil.
 
Tags:
Imprimir