Cidadeverde.com
Geral

Presa suspeita de usar identidade de médicos para aplicar golpes em sites de vendas

Imprimir

Matéria atualizada às 15h07

Uma mulher identificada como Evitha Kelly Silva Benício foi presa suspeita de estelionato e associação criminosa. De acordo com o delegado José Anchieta, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Infomática (DRCI), ela seria líder de uma quadrilha que usava identidade de médicos, dentistas e engenheiros, por exemplo, para enviar comprovantes de depósitos bancários falsos pela compra de produtos na internet. A mulher foi encaminhada ao estabelecimento prisional após audiência de custódia na manhã desta terça-feira (26).

"Esse golpe acontecia durante negociações em sites de venda direta como OLX, Mercado Livre, grupos de vendas no Facebook. Essa organização criminosa usava identidades idôneas da sociedade de Teresina como médicos, dentistas e engenheiros. Pegavam a identidade dessas pessoas para se aproximar de quem estava fazendo a venda de produtos caros como smarts TVs, smartsphones, ouro. Ela fazia essa negociação, combinava um local de retirada dos produtos e o grande mote desse estelionato era enviar um comprovante de depósito ou transferência falsos, editados em um programa simples do Windows. A vítima visualizava, acreditava que ia receber o pagamento por aquele produto e entregava o bem", explicou o delegado. 

A investigação apontou que a organização criminosa que seria liderada por  Evitha fez mais de 15 vítimas no Piauí.  Vídeos divulgados pela DRCI mostram a ação da suspeita que, de acordo com a Polícia Civil, já foi sentenciada por furto qualificado e responde ainda a diversos inquéritos policiais em distritos  pela cidade.

"As vítimas só percebiam cerca de meia-hora depois de entregar o produto que o dinheiro não tinha sido depositado. Durante a investigação acompanhamos algumas negociações online, conseguimos alguns mandados e ontem (25) prendemos uma dessas pessoas. Os demais envolvidos vão receber em breve a visita da polícia", reitera Anchieta. 

O delegado alerta para negociações em sites de compra e venda, principalmente, durante esta semana de Black Friday. 

"Esta semana é de Black Friday e a próxima semana mês do Natal e aumentam o número de golpes. Uma dica simples para não cair nesse golpe é só entregar o produto se visualizar o dinheiro em sua conta. Não confiem em comprovantes enviados  por terceiros", conclui José Anchieta. 

Foto: Divulgação/PolíciaCivil

 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir