Cidadeverde.com
Política

Em homenagem na Alepi, Vicentinho (PT-SP) critica governo Bolsonaro

Imprimir

Foto: Thiago Amaral/Alepi

O Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí entregou nesta segunda-feira (2) título de cidadão piauiense ao deputado federal Vicente Paulo da Silva, o "Vicentinho" (PT-SP).  A solenidade foi proposta pelo deputado estadual Franzé Silva (PT).

“Já recebi muitos títulos de cidadania mas este é o maior e mais importante que eu recebo. Só peço a Deus que eu seja um digno piauiense e que dê orgulho a esta terra”, disse o deputado Federal Vicente Paulo da Silva.

Em seu discurso, o parlamentar federal também criticou as ações do Governo Federal, como a indicação do novo presidente da Fundação Palmares. “Indicar para um cargo de presidência alguém que disse que a escravidão foi benéfica para o Brasil. Isso é uma vergonha para o seu pai, que é um escritor da área”, disse

O deputado Franzé Silva, que destacou a atuação do Vicente Paulo nos movimentos sociais e a a frente do Central Única dos Trabalhadores (CUT).

“Para nós é uma alegria ter como mais novo piauiense o deputado Vicentinho, potiguar que hoje é um homem do Brasil e sempre defendeu os interesses do povo brasileiro, dos negros e dos trabalhadores do nosso país”, disse

A vice-governadora do Estado Regina Sousa também acompanhou a sessão solene. “A defesa da população negra em nosso país é muito importante e temos no deputado Vicentinho essa representação. Não adianta dizer que a escravidão acabou no Brasil se a cada 4 trabalhadores resgatados de trabalhado escravo em 2018, 3 eram negros”, destacou.

Durante a solenidade, foi executado o Hino da Negritude, do qual o deputado Vicente Paulo da Silva é autor do Projeto que deu origem à Lei que que tornou o Hino oficial.

Vicentinho

Vicente Paulo da Silva nasceu em 1957, no município de Santa Cruz, Rio Grande do Norte. Filho de trabalhadores rurais, migrou para São Paulo em 1976. Cursou Senai em 1978, sendo promovido a inspetor de qualidade na MBB. Como militante sindical, participou das greves da categoria de 1979 e 1980, integrando a Comissão de Mobilização.

Em 1981, Vicentinho foi eleito vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo. Cassado em 1983, retornou no ano seguinte como 2º secretário. Eleito presidente do Sindicato em 1987 e reeleito em 1990 e 93, afastou-se para presidir a CUT Nacional. Eleito deputado federal em 2002.

Da Redação
[email protected]

 

Imprimir