Cidadeverde.com
Entretenimento

"Despedir dói demais", diz Aparecida Liberato em missa de 7º dia de Gugu

Imprimir

fotos: Francisco Cepeda / AgNews

A missa de sétimo dia de Gugu Liberato foi realizada na tarde deste sábado, 7, na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Jardim Paulistano, em São Paulo. O apresentador Gugu Liberato, 60, teve a morte confirmada na noite do dia 22 de novembro, após ele passar dois dias internado em um hospital de Orlando, na Flórida, Estados Unidos, em decorrência de uma queda sofrida em casa. Ele despencou de uma altura de quatro metros, quando fazia um reparo no ar-condicionado instalado no sótão. 

A pedido da família, a celebração foi realizada pelo padre Osmar Alves Souza, o mesmo que esteve presente no velório e sepultamento do apresentador.

A cerimônia foi aberta somente a familiares e amigos de Gugu. Por questão de espaço, o acesso popular não foi permitido.

Durante a missa, Aparecida Liberato, irmã do apresentador, se emocionou a ler uma carta para ele.

Foto: Francisco Cepeda / AgNews

"Amado Gugu... nosso Toninho. Só Deus para nos explicar porque tão cedo. Hoje estamos aqui reunidos para relembrar e celebrar a sua vida. Estamos aqui para agradecer o privilégio de ter vivido ao seu lado", disse a numeróloga.

Aparecida Liberato também falou do sofrimento dela e da família. "Nossos corações estão apertados, mas é preciso entender que é chegada a hora de transformarmos nossas lágrimas na certeza que nossas preces e nosso amor chegarão até você como raios de sol. A vida é feita de partidas e chegadas. Seu tempo ao nosso lado foi curto e a despedida dói demais", desabafou.

A irmã de Gugu também ressaltou que as lágrimas não são de revolta: "Pedimos a Deus e a Jesus que perdoem nossas lágrimas. Elas nada têm de revolta, são como orvalho de esperança e certeza que a morte é a verdadeira vida, numa nova edição. Siga em paz, seja luz!", concluiu.

O irmão de Gugu, Amandio, afirmou, no final da cerimônia, que ainda se recupera da morte do apresentador. "Mas agora temos um anjo pelo qual podemos chamar, e o nome dele é Gugu", disse.

Foto: Francisco Cepeda / AgNews

A cerimônia contou também com a presença de Luiza Ambiel e da apresentadora Sônia Abrão. "A morte não é o limite para uma amizade", disse Sônia Abrão ao chegar à igreja. "Vim para dar meu apoio para a família e para a dona Maria do Céu no momento dessa perda, que é a maior do mundo." "Que as homenagens que o Gugu está recebendo pelo Brasil sejam um ponto de apoio, de suporte para a família nesse momento", completou a apresentadora.

Luiza Ambiel, revelada pelo apresentador, afirmou mais uma vez ser grata pelo apoio que Gugu deu para sua carreira. "A gente vem pelo amor e pelo carinho que tem por ele, mas eu ainda não acredito que aconteceu", afirmou Ambiel. "Ele me ajudou muito, me orientou e me tirou de várias frias. Sou muito agradecida."

No fim da cerimônia, a mãe de Gugu, Maria do Céu, foi consolada pelos presentes.

Foto: Francisco Cepeda / AgNews

Fonte: Estsadão Conteúdo e Folhapress

 

Imprimir