Cidadeverde.com
Geral

Escola cria projeto para ensinar libras e incluir aluno com deficiência auditiva

Imprimir

Foto: Ascom/Semec

Foi pensando na inclusão do aluno José Arthur, com deficiência auditiva, que a equipe da Escola Municipal Nossa Senhora do Amparo, localizada no Povoado Estaca Zero, zona rural leste de Teresina, trabalhou o projeto ‘Libras no Pátio’. A ideia consiste em ensinar libras aos estudantes e professores da unidade de ensino, para que todos possam se comunicar com aqueles com deficiência auditiva.

Segundo a professora Johanna Danniela Silva Sales, gestora da escola, a ideia é o desenvolvimento e a interação dos alunos através da Libras. “Realizamos o projeto Libras no Pátio para que todos pudessem participar, proporcionando a inclusão do nosso aluno surdo, José Arthur, não só em sala de aula, mas em todo o âmbito escolar”, destaca.

Ainda segundo a professora, os jovens aprendem a comunicação básica, como perguntas do cotidiano, letras e números, dias da semana e alfabeto. Segundo ela, isso facilita a conversa com outros colegas surdos na escola e fora dela. “O projeto visa ensinar libras aos alunos ouvintes. Com o passar do tempo os alunos foram gostando. Então, hoje na escola temos aula de libras uma vez por semana, ensinamos a linguagem de sinais tanto aos professores quanto aos alunos”, explica.

Para finalizar, a professora conta sobre a atividade. “O projeto contou com a colaboração de todos. A união de toda a equipe fortalece os laços e resulta em um trabalho com objetivos positivos e alcançáveis. A partir do momento em que você vive em uma sociedade, você não pode contar que as pessoas sejam todas iguais. Então, essa diferença é que faz com que a gente tenha que trabalhar com a inclusão”, finaliza.

Participaram do evento, Rafael Alves, professor formador do Curso de Libras oferecido pela Secretaria Municipal de Educação, que acontece no Centro de Formação Professor Odilon Nunes, Misael, instrutor de Libras, professora Isléia Almeida, mãe do aluno José Arthur, e a professora Socorro Santos, estudante do curso de libras e ex-professora da escola.

Da redação
[email protected] 

Imprimir