Cidadeverde.com
Economia

Após alta, prefeito vai fixar preço da carne por ofício no Maranhão

Imprimir

A Prefeitura de Lago Verde, no Maranhão, decidiu fixar o preço da carne bovina com osso e sem osso. Um decreto anterior, do dia 6, chegou a estabelecer R$ 12 o kg para a peça sem osso e R$ 15 com osso, mas o documento foi revogado. Uma nova tabela de preços será anunciada.

A decisão de taxar o preço da carne, no dia 6, causou polêmica com fazendeiros e açougueiros, que avaliaram como muito baixo os valores de R$ 12 e R$ 15 o kg. Na prática, os clientes encontravam o kg da carne vendido mais caro, a R$ 15 e R$ 20, respectivamente. 

A prefeitura convocou reunião para esta quinta-feira, para tratar do assunto com os donos de açougues. A proposta da prefeitura é encaminhar nova tabela de preço via ofício.

"O decreto foi atípico. É cultural na cidade a prefeitura intervir no preço da carne. Fazemos reunião com os magarefes [açougueiros] e encaminhamos a decisão. Vamos fazer isso novamente. O prefeito assinou sem olhar o decreto", disse o secretário de Fazenda e Planejamento do município, Geyson Monteiro Aragão.

Responsável por taxação de preços na cidade, o secretário disse que nem ele sabia do decreto. "Estava viajando e não sei de onde partiu esse decreto", disse.

Desde novembro, Lago Verde, que tem 15.400 habitantes, enfrenta a alta do preço da carne. O município vive da pecuária, agricultura e pesca, mas é rodeada de fazendas que criam gado.

Segundo Aragão, os dez açougueiros da cidade alegam que estão com dificuldades de encontrar carne para comprar. "A informação que temos é que os fazendeiros estão dificultando a venda de bois na cidade. Vamos dialogar com todos eles para chegarmos a um consenso". "Vamos tentar baixar o preço da carne pelo menos esse final de ano, pois a população está nos pressionando".


Fonte: Folhapress 

Imprimir