Cidadeverde.com
Últimas

DHPP vai produzir retrato falado de suspeito de atirar em estudante de odontologia

Imprimir

O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoas (DHPP) realizou, nesta quarta-feira (11), a reprodução simulada do que aconteceu no dia em que o estudante de odontologia Geniscleo Pereira foi baleado.

O caso aconteceu na madrugada do dia 27 de novembro, após as comemorações da vitória do Flamengo na Taça Libertadores. Na reprodução simulada, conhecida como popularmente como reconstituição, policiais e parte das pessoas que acompanhavam Geniscleo no carro refizeram o percurso até o ponto onde o jovem sofreu o disparo.

Eles estiveram na rotatória de acesso ao bairro Dirceu, na BR 343, refazendo o caminho, declarando à policia quando escutaram o disparo, em qual posição estava o carro e revelando detalhes  para que policia consiga refazer a cena do que aconteceu naquele dia e identifique o suspeito de efetuar o disparo.

A polícia aguarda a perícia fazer os laudos que ajudarão na elucidação do caso. 

Foto: Reprodução Facebook

Peritos do Instituto de Criminalística estão trabalhando na elaboração de retratos falados de pessoas que estavam em um outro carro que teria sido "fechado" pelo veículo onde Geniscleo estava. Os dois motoristas dos veículos desceram os vidros e se "encararam". 

Não há prazo para divulgação destes retratos falados. 

O delegado Jarbas Lima presidente o inquérito que investiga a morte de Geniscleo e reclama da demora na adoção de providências quando a vítima ainda não havia morridos e as investigações estavam em outra unidade policiais. Segundo ele, muitas informações "se perderam no caminho" e não foram apuradas.

 

Com  informações Tiago Melo 
[email protected] 

Imprimir