Cidadeverde.com
Últimas

Mais de 20 medicamentos excepcionais estão em falta e MP considera situação um caos

Imprimir

 

Mai de 20 remédios especiais estão em falta na Farmácia de Medicamentos Excepcionais no Piauí. O promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes, considerou a situação um caos e disse que vai faltar medicamento neste fim de ano. O promotor disse que o grande entrave é a falta de pagamento do estado do Piauí, principalmente da Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), com os contratados através de licitação. 

Ontem (12) o Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI) provocou uma reunião com representantes da Sesapi e fornecedores de medicamentos para discutir a falta de alguns remédios na Farmácia de Medicamentos Excepcionais. 

"Em agosto já havíamos alertado ao secretário de Saúde que no final do ano a coisa fica mais difícil porque as fábricas de medicamentos fecham para férias coletivas. Por isso é necessário todo um trabalho prévio de pagamentos e lançamentos de empenho para que não se torne um caos que é o que estamos vendo. Hoje são 21 medicamentos em falta, pessoas que precisam diariamente [...] com certeza vai ter falta de medicamento no fim do ano. Não se pode produzir medicamento da noite para o dia e ainda têm que vir de transporte aéreo ou terrestre refrigerados", disse o representante do MP. 

Eny Marcos Vieira explica que em agosto foi realizada reunião que ficou acordado o pagamento da dívida parcelada em quatro vezes.

"Eram quatro parcelas. Pagou apenas uma, outra pagou na semana passada e consequentemente deu um alívio aos fornecedores que aceitaram novos empenhos e vão fornecer dentro da sua capacidade e também do tempo exíguo em relação ao fechamento das fábricas no fim do ano fornecer o que é possível fornecer", disse o promotor. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir