Cidadeverde.com
Geral

De Chapolin Colorado, piauiense de 64 anos supera os 15 km da São Silvestre

Imprimir

Atualizada às 16h25 de 01/01/2020

Um Chapolin Colorado chamou a atenção em meio a tradicional corrida de São Silvestre, que aconteceu nesta terça-feira (31) em São Paulo. Piauiense, esse chapolin, na verdade, é o aposentado Cícero Moura, de 64 anos, que é fonte inspiradora para deixar de lado o sedentarismo. . Ele saiu de Teresina acompanhado do filho, Luciano Moura, e do amigo Richard Heden, para, mais uma vez, correr os 15 km de distância entre os pontos de largada e chegada.

Cícero Moura correu as últimas cinco edições da São Silvestre, mas, neste ano, pela primeira vez, decidiu ir fantasiado. Ele conta que a escolha do tema foi aleatório. "Foi mesmo a vontade".

Diabético, Cícero buscou na corrida uma atividade física prazerosa, aliada a uma alimetação saudável. Ele começou a correr em 2011 e já acumula 72 medalhas. Desde então, percorre o Brasil participando de corridas e maratonas. Agora, o sonho é participar de um evento internacional

"Superei a minha meta. Fiz (os 15 km) em 1h29 no GPS. Essa corrida é fantástica. Como sempre foi uma sensação muito boa! Apesar de exaustiva, devido o sol e muitas subidas, agente vê muita coisa bonita, cadeirantes se superando, pessoas se ajudando e se incentivando, muita emoção  E eu próprio me superei. Consegui baixar meu tempo. Muita gente tirou foto comigo porque eu estava de Chapolin e outras por eu, na minha idade, estar correndo e ter vindo de tão longe. Me motivei ainda mais em continuar correndo, pois conheci um senhor de Londrina-PR, que tem 990 medalhas e correu sua 29° São Silvestre. O nome dele é seu Uehara, descendente de japonês".

Conheça um pouco mais da história do trio e como foram os preparativos para a São Silvestre:  

Carlienne Carpaso
[email protected]

Imprimir