Cidadeverde.com
Esporte

Presidente manda time sair de campo, e Altos vence Timon no Campeonato Piauiense

Imprimir

Fotos: Luís Júnior/A.A.Altos

A estreia do Esporte Clube Timon na primeira divisão do Campeonato Piauiense não durou 90 minutos. O time perdia para o Altos, fora de casa, por 2 a 1, quando a partida foi encerrada por insuficiência técnica. Mais tarde, o presidente Leal Filho admitiu que mandou tirar a equipe de campo. 

O jogo foi disputado na tarde do último domingo (19), no estádio Felipe Raulino, em Altos, com muitas reclamações contra a atuação do árbitro Diego Castro. 

No segundo tempo, Bibiu fez falta em Klenisson e foi expulso. No mesmo lance, Oseas levou cartão vermelho por agressão e o Timon ficou com dois jogadores a menos. A marcação revoltou a equipe, que sofreu sete cartões amarelos ao longo da partida. 

Depois disso, o Timon ainda perdeu Tonhão, também expulso, e Vitinho e Rômulo, que alegaram estarem machucados. Por volta dos 27 minutos do segundo tempo, o jogo foi interrompido na expectativa de que os atletas pudessem retornar, o que não aconteceu. Com cinco atletas a menos para um dos lados, e Xilú expulso no Altos, o árbitro encerrou a partida. 

Antes da confusão, o Timon vencia o jogo com gol de Dênis, marcado no primeiro tempo. O Jacaré virou com Klenisson e Leandro Amorim. 

Após a partida, Leal Filho, presidente do Timon, atacou a arbitragem. Ele reconheceu erro de Bibiu e aceitou a expulsão, mas não aceitou a saída de Oséas. 

"Esse rapaz (árbitro) veio predestinado para isso. Eu vou dizer uma coisa para vocês, eu pedi: "rapaz, não tem como a gente jogar com 7. Eu não vou jogar com 7. Tira o time". Eu mandei tirar o time. Eu mandei tirar o time! E mandarei tirar o time do campeonato na próxima vez que esses palhaços fizerem isso comigo", disse Leal Filho. 

Na manhã desta segunda-feira (20), o Timon divulgou a seguinte nota:

Lamentamos o ocorrido no estádio Felipão, na cidade de Altos na estreia do campeonato piauiense 2020. Comunicamos também que, o E.C. Timon vai entrar com duas representações contra o árbitro da partida na Federação de Futebol do Piauí nessa segunda-feira (20), às 16 horas, uma solicitando a Comissão de arbitragem para que não mais escale Diego Castro em partidas oficiais do clube e outra ao tribunal para que avalie conduta do árbitro na partida de ontem. 

O clube segue no objetivo de sempre preservar a integridade física dos atletas dentro do campo de jogo e buscando a cada dia uma competição mais justa. O presidente estará presente para prestar maiores esclarecimentos sobre as ações e sobre o ocorrido na tarde de ontem. Diego Castro, que expulsou indevidamente tanto jogadores do A.A Altos como do E.C. Timon durante o tempo regulamentar, agiu de forma leviana com relação a lesão do centroavante do E.C Timon. 

O protocolo de encerramento do jogo se deu através do árbitro! 

Fatos: 

1 - O atleta Dênis, lesionado em campo, passou cerca de 10 min para receber atendimento médico, por falta de cuidados do árbitro da partida, que além de deixar o jogo seguir, sequer foi até o atacante conferir a gravidade da lesão; o agressor adversário levou apenas amarelo e o atacante do Timon saiu não só desse jogo, mas segue sem previsão de retornar aos gramados. 

2 - O árbitro Diego Castro em um erro de jogo, ao não advertir com cartão amarelo um atleta do Altos por jogada violenta, na sequência do lance deu o primeiro amarelo ao zagueiro Tonhão por reclamação. 

3 - Já no segundo tempo da partida, Diego Castro expulsa dois atletas do Timon de forma errada, em uma mesma jogada, após apenas um deles cometer falta, que foi grave, mas bem distante da primeira aplicada por Jânio que tirou o centroavante do Timon do jogo - o time foi muito prejudicado. 

 

4 - Minutos depois, Diego Castro da o segundo amarelo para Tonhão, que mesmo de forma correta, acaba expulsando um jogador que não deveria ter recebido o primeiro cartão. 

5 - Em seguida, em um lance que muito pareceu uma compensação, Xilu do Altos foi expulso, lance que não se configurava nem ao menos como falta. 

6 - Atletas do clube chegam à exaustão e lesão por jogarem com 3 jogadores a menos em campo durante cerca de 20 minutos, e dois deles ,Romulo e Vitinho, não suportam as dores; Diego pede insistentemente para que os atletas voltem a campo para continuar a partida, mas cumprindo o protocolo do jogo, interrompe com 34 (trinta e quatro) minutos do segundo tempo.

Assessoria do E.C. Timon

A súmula da partida, na qual o árbitro Diego Castro deve manifestar suas alegações para expulsões e outros cartões concedidos, ainda não havia sido publicada no site da Federação de Futebol do Piauí (FFP) até a postagem desta matéria. 

E apesar da representação contra o árbitro, o Timon pode ser punido após ter admitido a retirada do time de campo. A decisão será do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).  

Da Redação
[email protected]

Imprimir