Cidadeverde.com
Geral

Manifestantes se reúnem na Praça Rio Branco para protestarem contra aumento da tarifa de ônibus

Imprimir
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(14).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(13).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(12).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(11).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(10).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(9).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(8).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(7).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(6).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(5).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(4).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(3).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(2).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • contra-aumento-manifestacao-roberta_(1).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

Representantes de movimentos estudantis e sociais reagiram ao aumento no preço da passagem de ônibus. Desde às 9h, desta quinta-feira (06), um grupo de manifestantes se reúne na Praça Rio Branco, no centro de Teresina, e devem sair em caminhada até à prefeitura. 

"O conselho de transporte foi pego de surpresa ao ser convocado para discutir o aumento da passagem e no dia seguinte o prefeito já assinou o decreto. Uma passagem de R$ 4 é muito cara para o trabalhador e R$ 1,35 é muito caro porque não temos nenhuma renda. A gente entende que todo ano tem aumento de custos, mas a melhoria no transporte não chega", disse Éllica Aguiar, membro do DCE da Ufpi. 

A estudante de Ciências Sociais questiona ainda a retirada de linhas de ônibus conhecidas como circulares. 

"Os ônibus que já são superlotados vão ficar piores. Após o ato vamos ver como a gente lida com esse aumento e o que podemos fazer para barrá-lo", reitera Aguiar. 

Com alto falante, cartazes, e carro de som,  manifestantes demonstram insatisfação com o reajuste da tarifa de ônibus. 

O ato se concentra no meio da praça e não há interferência no trânsito. Policiais militares e agentes da Strans estão no local.

 

Flash de Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir