Cidadeverde.com
Últimas

UBS realizam quase um milhão de procedimentos ambulatoriais em quatro meses

Imprimir

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Teresina realizaram, nos últimos quatro meses de 2019, 997 mil e 732 procedimentos ambulatoriais, que englobam ações de promoção em saúde, procedimentos de finalidade diagnóstica e clínicos. O dado consta no Relatório de Prestação de Contas da Saúde, referente ao 3º quadrimestre de 2019 e foi apresentado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) aos vereadores, nesta quarta-feira (19).

O documento mostra também que Teresina atingiu a maioria das metas pactuadas com o Ministério da Saúde, como 100% de cobertura estimada da cidade pela Estratégia de Saúde da Família e 100 % por equipes de saúde bucal. Há ainda informações sobre auditorias realizadas, produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada e, ainda, alguns indicadores de monitoramento relativos ao processo de pactuação interfederativa.

De acordo com o Relatório, a Prefeitura de Teresina investiu no ano de 2019, 34,79% da sua receita própria para cobrir gastos com ações e serviços de saúde. “Esse percentual corresponde a mais do que o dobro do exigido em lei, que é de 15%. O alto investimento representa o nosso esforço em qualificar a rede de saúde da capital, que é extensa e complexa”, afirma o presidente da FMS, Charles Silveira.

Durante a apresentação, a diretora de planejamento da FMS, Cláudia Glauciene, também informou que, atualmente, a rede física de serviços de saúde de Teresina conta com um total de 307 estabelecimentos públicos e privados conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Desse total, 151 correspondem a estabelecimentos de saúde municipais, 25 estaduais, 2 federais e 129 privados conveniados ao SUS.

Cláudia Glauciene explica ainda que esse Relatório apresenta metodologia definida em legislação específica e apresenta dados de sistemas de informações nacionais. “Isso possibilita um maior controle da gestão e, com informações qualificadas, permite tanto ao cidadão quanto aos órgãos de controle aferirem a qualidade dos serviços prestados pelos estabelecimentos públicos e conveniados ao SUS”, ressalta.

“A gestão municipal de saúde, por meio dessa audiência pública, presta contas e torna públicas as ações realizadas na área da saúde. Alguns dados, como os da execução orçamentária e financeira, são referentes aos resultados acumulados do ano todo, e demonstram o esforço da gestão no cumprimento do seu planejamento anual”, finaliza a diretora.


Da redação
[email protected] 

Imprimir