Cidadeverde.com
Entretenimento

Paulynho Paixão grava vídeo de acidente pouco antes de morrer

Imprimir


O cantor e compositor Paulynho Paixão, 43 anos, que morreu na madrugada dessa sexta-feira (3) chegou a gravar um vídeo para sua esposa mostrando os estragos no veículo, um corola, de sua propriedade. 

Francisco de Paula Moura, o Paulynho Paixão, conhecido como o rei do coladinho, sofreu dois acidentes em cerca de três horas próximo ao município de São Miguel da Baixa Grande, (cidade que fica a 138km de Teresina). 

"Meu amor estava indo ti ver e capotei o carro, quebrou e acabou com tudo aqui", disse o cantor. 

Paulynho Paixão se deslocava na noite de ontem (2) de sua cidade natal, São Miguel da Baixa Grande, para buscar sua mulher em Teresina, quando ocorreu o acidente. Por volta das 21h, ele capotou na BR-316 e saiu apenas com alguns ferimentos leves. 

O primo de Paulynho Paixão, Esteves José de Moura, contou que ele conseguiu pegar uma carona de volta a cidade e pediu para que o irmão fizesse o reboque do veículo. Ao chegar em sua residência, na cidade de São Miguel da Baixa Grande, o cantor resolveu retornar ao local do acidente usando uma moto. A 15 km da cidade, em uma ladeira, ele se acidentou novamente por volta da meia noite. Seu irmão que passava pelo local socorreu o cantor.

"A cidade parou e todos estão em comoção", disse Esteves. 

O prefeito da cidade, Josimar Teixeira, viu o momento do socorro. "Ele sentia muito dor, estava vivo e pedia: 'não me deixe morrer". Paulynho Paixão chegou a ser levado para o hospital da cidade de Água Branca, mas não resistiu aos ferimentos.

"Ele estava com fratura exposta na perna passei alguns momentos falando com ele, o acalmando, mas infelizmente ele não resistou. É lamentável, a cidade e o País perderam um grande compositor. Piauí está de luto", disse o prefeito. 

A cidade decretou luto e o sepultamento ocorreu às 10h da manhã de hoje.

Paixão fazia sucesso como cantor no Nordeste e suas músicas eram interpretadas por artistas como Wesley Safadão, Simone e Simaria, Xand Avião, Luan Santana, Gustavo Lima, Léo Magalhães. Em agosto do ano passado, Paulynho Paixão chegou a ser preso suspeito de agredir sua mulher. Ele deixa dois filhos e mais de seis mil músicas registradas em cartórios. A família informou que o cantor produziu recentemente e durante a quarentena cerca de 10 novas músicas. 

Produtor chora ao anunciar morte do cantor

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir