Cidadeverde.com
Geral

Morre Myriam Nogueira Portela, primeira mulher eleita deputada federal pelo Piauí

Imprimir


Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Atualizada às 18h20

Morreu na tarde desta terça-feira (7), em Teresina, a ex-deputada federal, Myriam Nogueira Portela Nunes, aos 87 anos. Ela é mãe da deputada federal Iracema Portela e estava internada em hospital particular de Teresina com pneumonia. A ex-deputada foi enterrada ontem à noite no cemitério Jardim da Ressurreição. A cerimônia contou com a benção do padre Luís Eduardo e só os filhos e netos estavam presentes. A restrição ocorreu devido a pandemia do coronavírus. 

Myriam foi a primeira mulher piauiense a chegar na Câmara Federal com a missão de integrar a Assembleia Nacional Constituinte, que elaborou a Carta Magna de 1988. Filha de Olavo Nogueira e Iracema Azevedo, se formou em Direito pela Universidade Federal do Piauí em 1978.

Foi primeira dama do estado, casada com o ex-governador Lucídio Portella, tendo coordenado a área social do governo. 

Em 1988 foi candidata a prefeita de Teresina pelo PDS e depois migrou para o PSDB onde permaneceu até hoje. Presidiu o partido em Teresina. Sempre abraçou causas pelo direito da mulher, chegando a integrar a ala feminina do PSDB nacional.

Ela foi além de uma ex-primeira-dama com atuação destacada no Congresso Nacional. Em 2018, Myriam Portella foi uma das agraciadas com o Prêmio Bertha Lutz, do Congresso Nacional, que naquele ano homenageou as deputadas constituintes.

Foto: Arquivo pessoal

A família emitiu uma nota oficial comunicando o falecimento. Leia na íntegra:

A família da ex-deputada federal Constituinte Myriam Nogueira Portella comunica seu falecimento na tarde de hoje, 07/04/2020. Myriam Portella foi deputada federal Constituinte e a primeira deputada federal pelo estado do Piauí. Foi primeira-dama do Estado entre os anos de 1979 a 1983, quando casada com o ex-governador Lucídio Portella Nunes; secretária municipal da Criança e do Adolescente em Teresina e dirigiu o diretório do PSDB na capital do Piauí. 

Durante toda a sua trajetória na vida pública, realizou um grande trabalho social e foi responsável pela criação da Casa da Zabelê, instituição de apoio a meninas em situação de rua e de risco em Teresina. 

Dona Myriam Portella tinha 86 anos e estava internada em um hospital de Teresina com pneumonia. 

Não será possível a realização de velório, devido ao momento de quarentena em todo o país. A despedida será restrita aos familiares. 

A ex-deputada deixa filhos, netos e bisnetos.


Era focada em trabalhar, diz Iracema

A deputada federal Iracema Portela disse que sua mãe era inovadora e focada em trabalhar. 

"Neste momento falo como filha e não apenas como admiradora da grande mulher que foi minha mãe, Myriam Portella. Herdei dela e do meu pai a paixão pela política e o respeito pelas pessoas. Quem a conheceu sabe o quanto ela era generosa, inovadora, uma mulher sempre à frente do seu tempo, focada em trabalhar para ajudar os outros. Tenho muito orgulho da trajetória da minha mãe e de ser comparada com ela, um ser humano iluminado e muito especial", afirmou.

Foto: Arquivo Revista Cidade Verde

Prefeitura decreta luto 

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, decretou luto oficial de três dias pelo falecimento de Myriam Portela, na tarde desta terça-feira. 

“Sempre a frente do seu tempo, Myriam foi a primeira mulher a ser eleita deputada federal pelo Piauí, ainda em 1986, integrando ainda a bancada constituinte. Ainda na vida pública, ela comandou vários cargos importantes, entre eles a Secretaria de Ação Social e Cidadania e o Serviço Social do Estado. Uma grande figura pública que prestou relevantes serviços no Estado. Esposa do ex-governador Lucídio Portela, Myriam também é mãe da deputada federal Iracema Portela. Ela deixa saudades e um legado a favor de Teresina e a todo o Estado do Piauí. Aos familiares e amigos, prestamos todo o nosso apoio e solidariedade nesse momento de luto e dor”, diz nota da Prefeitura de Teresina.

A Assembleia Legislativa do Piauí emitiu nota de pesar pelo falecimento de Myriam Portella

A Assembleia Legislativa do Estado do Piauí, deputados e servidores, lamentam com profundo pesar o falecimento da ex-deputada federal Myriam Nogueira Portella, ocorrido na tarde desta terça-feira (07). Ela tinha 86 anos e estava internada em hospital de Teresina.  

Primeira dama do estado, entre 1979 e 1983, e também primeira mulher piauiense a ser deputada federal, sendo deputada constituinte em 1988, Myriam Portela deixa um valioso legado para a política piauiense. Política atuante e solidária as causas do povo piauiense e do povo brasileiro foi pioneira e deixará uma grande lacuna.   

Neste momento de pesar, a Assembleia Legislativa do Estado do Piauí se solidariza com a família e os amigos de dona Myriam.

A UFPI também se manifestou sobre o falecimento da ex-deputada. 

A Administração Superior da Universidade Federal do Piauí lamenta a morte da Sra. Myriam Portella Nunes. Primeira mulher eleita deputada federal constituinte no Piauí. Advogada, egressa do curso de Direito da UFPI e ex-primeira-dama do estado. Nossos votos de pesar a toda família enlutada e, em especial,  a Cassandra Portella (aposentada desta IFES) e a Deputada Federal Iracema Portella Nunes.

Hérlon Moraes e Yala Sena
[email protected]

Imprimir