Cidadeverde.com
Entretenimento

Luana Piovani diz que sofreu preconceito da nova sogra que é cinco anos mais velha

Imprimir

Fotos: Folha Press

A atriz Luana Piovani revelou que sofreu preconceito da atual sogra no momento em que foi apresentada a ela. Atualmente, Luana, de 43 anos, namora o jogador de basquete israelense Ofek Malka.

Em papo com a sexóloga Regina Navarro Lins por meio de live, Luana relembrou como foi o primeiro jantar entre ela e a sogra, dez meses atrás.

"Nunca tinha sofrido discriminação por idade, mas na minha relação atual eu sofri. Eu sou 20 anos mais velha do que ele. Sofri preconceito primeiro meu mesmo e depois da mãe dele, uma judia com cinco anos a mais do que eu. Porque ser brasileira já é um carma. Imagina só ele falando para ela que sou brasileira, tenho três filhos e acabei de me separar", disse.

No jantar, Luana disse que não teve problema e que a sogra foi receptiva. Mas depois ela entendeu melhor o que aconteceu. "O jantar com ela foi maravilhoso, foi gentil, levei presente para ela e para a filha dela. Mas depois com o tempo entendi que ela queria era conferir a 'encomenda' que o filho tinha recebido. Aí começou a dar pitaco. Agora ela acalmou", lembrou.

O jogador, 20 anos mais novo, é judeu e mora em Israel. "Ele é super sério, tímido e reservado. Não sei o que estou fazendo com ele. Na verdade eu sei. Me relacionei demais com gente muito parecida, brasileiro, machista. Agora acabei de descobrir que tem um bando de gente diferente."

O fato de Luana gostar de namorar homens mais novos tem uma explicação que ela mesmo explica. "Para eu me sentir frágil tinha que ter aquela coisa do visual masculino, do aconchego. Então isso que me leva para o peito e o braço forte, para uma pessoa um pouco mais alta", comentou.

Ela completou o raciocínio: "Minha carência tem isso, o colo, a sensação de proteção."

Longe do namorado que mora em Israel, Piovani, que vive em Portugal com os três filhos, já disse que durante a quarentena fez sexo virtual com ele, mas não curtiu a experiência. "Tem uma semana que fiz sexo virtual. Achei péssimo, uma bosta. Preciso de toque. Precisei me concentrar quatro vezes mais do que a gente precisa, fiquei suando. A gente trabalha com imagem", afirmou.

 

Fonte: Folha Press

Imprimir