Cidadeverde.com
Últimas

Ônibus pega fogo em frente ao Palácio do Planalto

Imprimir

Foto: Cláudio Marques/Futura Press/Folhapress

Um ônibus de transporte público de Brasília pegou fogo no fim da tarde desta quinta-feira (25) em frente ao Palácio do Planalto.

Segundo a cobradora do veículo, Deusilde Santana, um homem entrou no ônibus na rodoviária do Plano Piloto, 2,7 quilômetros antes da sede do Executivo, pela porta traseira, com uma muleta e uma mochila.

Pouco antes de chegar à Praça dos Três Poderes, o veículo começou a pegar fogo, com cerca de dez ocupantes em seu interior.

Alguns metros depois, já diante do Planalto, o ônibus parou e todos saíram. De acordo com a cobradora, um homem ateou fogo ao veículo e gritava "fora Bolsonaro".

Uma viatura da Polícia Militar que estava parada na Praça dos Três Poderes foi ao local e prendeu o homem, que não foi identificado e foi levado à 5ª Delegacia de Polícia.

Dentro do carro da polícia, ele continuou gritando contra o presidente Jair Bolsonaro, que havia deixado o Planalto cerca de uma hora antes.

Três das cinco faixas da avenida diante da sede do governo foram interditadas. Não houve registro de feridos.

Agentes do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), responsável pela segurança presidencial, acompanharam tudo de longe, nos limites do palácio.

O centro de comunicação da Polícia Militar do Distrito Federal disse no final da tarde que as primeiras informações eram de ocorrência de falha mecânica (superaquecimento de motor).

Pouco depois, porém, a PM alterou o relato, afirmando que um homem "teria espalhado gasolina dentro do veículo e depois ateado fogo", descendo do veículo e gritando "fora, Bolsonaro".

"No momento, cerca de 10 passageiros ocupavam o veículo e ninguém ficou ferido. Posteriormente, a PM-DF foi acionada e realizou a prisão do suspeito. Ele foi encaminhado à 5ª DP para o registro da ocorrência. O Corpo de Bombeiros do DF foi acionado e o incêndio, controlado", acrescentou a PM.

DANIEL CARVALHO E MARCELO ROCHA
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) 

 

Imprimir