Cidadeverde.com
Esporte

Fluminense empata sem gols, mas avança às semifinais da Taça Rio

Imprimir

FOTOS: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

 

Sem inspiração e sem gols, o Fluminense fez o mínimo nesta quinta-feira para garantir lugar nas semifinais da Taça Rio. Atuando no estádio Elcyr Resende, em Bacaxá, o time comandado por Odair Hellmann empatou sem gols com o já eliminado Macaé e obteve sua vaga na fase final do segundo turno do Campeonato Carioca.

Com o resultado, o Flu ficou perto de assegurar a primeira colocação do Grupo B, com dez pontos. No entanto, ainda pode ser superado pelo Volta Redonda, caso o rival vença o Resende por cinco gols de diferença, ainda nesta quinta. Se isso não acontecer, o Flu ficará com o primeiro posto e terá pela frente o Botafogo no domingo, pela semifinal.

A outra semifinal já tem garantido o Flamengo. Volta Redonda, Vasco e Madureira têm chances de classificação. O Vasco enfrentará o Madureira na noite desta quinta e precisa da vitória e de um tropeço do Volta Redonda para avançar no Estadual.

Vindo de uma derrota justamente para o Volta Redonda no domingo, o Flu voltou a decepcionar a torcida nesta quinta. O time exibiu fraca atuação, sem qualquer inspiração. Para piorar, esteve perto de sofrer um gol nos acréscimos.

O JOGO - Com um ataque reforçado e o meio-campo liderado pelo experiente Nenê, o Fluminense entrou em campo nesta quinta como franco favorito. Porém, teve dificuldades para fazer valer a tradição no primeiro tempo. O time tricolor chegou a se impor nos primeiros minutos, com alguma pressão sobre a defesa do Macaé, mas falhou no ataque.

Fred teve boas oportunidades aos 17 e aos 23 minutos. Mas surpreendeu com duas improváveis furadas na sequência. A primeira, aos 28, foi a mais feia. Ele recebeu passe de Marcos Paulo, sem conseguir acertar a bola, num lance bizarro. Na sequência, aos 29, ele tentou de bicicleta aproveitar rebote dentro da área.

Do outro lado, o ataque do Macaé teve desempenho discreto. E praticamente não ofereceu problemas para o goleiro Muriel. O time mandante só acordou no segundo tempo. Logo aos 7 minutos, Wagner Carioca finalizou com categoria em cobrança de falta e deu trabalho para o goleiro do Fluminense.

Diante da apatia da sua equipe, o técnico Odair Hellmann passou a fazer mudanças. Colocou Ganso, Fernando Pacheco e Caio Paulista em campo na tentativa de dar novo gás ao setor ofensivo Nenê foi um dos sacados.

As alterações não afetaram o panorama do duelo. Para piorar, o Macaé cresceu em campo e passou a se arriscar no ataque nos minutos finais. Aos 46, o time da casa protagonizou a melhor chance da partida.

Foi quando Antônio finalizou com perigo e Muriel deu rebote. O mesmo Antônio cruzou para Alexandro que, sem goleiro, bateu por cima do gol, numa grande chance desperdiçada.

FICHA TÉCNICA:
MACAÉ 0 x 0 FLUMINENSE
MACAÉ - Jonathan; Filippe Formiga, André Ribeiro, Anderson e Maranhão (Luquinha); Wagner Carioca, Júnior Santos (Eduardo Guimarães), Ronan e Kaique (Anderson Canhoto, depois Antônio); Richard (Patrick) e Alexandro. Técnico: Charles Almeida.
FLUMINENSE - Muriel; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Orinho; Hudson (Dodi), Yago e Nenê (Ganso); Wellington Silva (Fernando Pacheco), Marcos Paulo (Caio Paulista) e Fred (Evanilson). Técnico: Odair Hellmann.
CARTÕES AMARELOS - Matheus Ferraz, Ganso, Fernando Pacheco.
ÁRBITRO - Paulo Renato Coelho.
RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.
LOCAL - Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá (RJ).

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir