Cidadeverde.com
Geral

Ônibus voltarão a circular a partir da próxima segunda com 70% da frota, diz SETUT

Imprimir

Foto: Roberta Aline

Atualizada às 17h

O coordenador técnico do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), Vinícius Rufino, confirma que o as empresas de ônibus irão obedecer a decisão do Ministério Público do Trabalho e as ordens de serviço da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) a partir da próxima segunda-feira (06), data em que também está prevista a flexibilização das atividades econômicas em Teresina.

"Em relação a essa questão da greve e o retorno, as empresas vão acatar a decisão do Ministério Público do Trabalho e ao mesmo tempo acatar as ordens de serviço emitidos pela Strans para esse período a partir da próxima segunda-feira", diz Rufino. O Setut aguada as ordens de serviços da Strans para definir a data, se seria na segunda ou na terça. 

Após 50 dias de greve, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro) concordou com a proposta do Ministério Público do Trabalho (MPT). O transporte público será retomado em 70% no horário de pico e 30% nos demais horários.

Os ônibus vão circular em horários definidos pelas ordens de serviço da Strans, sendo que a frota deve estar circulando na rua, pelo menos, 3 horas no turno da manhã e 3 horas nos turnos da tarde e noite. Já aos sábados até às 14h.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro), Ajuri Dias, ressalta que na segunda (06) às 9 horas a categoria irá se reunir para definir a situação da greve dos trabalhadores. Ele reforça que os trabalhadores irão cumprir os 30% da frota como determina a lei, caso a greve continue, pois é preciso acertar detalhes de segurança da saúde dos profissionais com o retorno das atividades, como a realização dos testes rápidos.  

O Sindicato também aguarda a ordem de serviço da Strans. A categoria deve retornar na terça (04) obecendo o determinado em acordo com o MPT. 

Ajuizar ação

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro) anunciou nesta sexta-feira (3) que vai ajuizar ação declaratória junto ao Ministério Público do Trabalho para resolver o impasse da circulação da frota durante a greve. 

Segundo o Sindicato, 100% da frota de ônibus está parada por culpa dos empresários. O secretário de Previdência e Assistência Social, Francisco Sousa, informou ao portal Cidadeverde.com que o Sindicato já enviou oficio a Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito) pedindo que os empresários convoquem os trabalhadores.

"100% da frota está parada e não é culpa da categoria. Os empresários precisam convocar os trabalhadores e isso não está ocorrendo. Já protocolamos a Strans pedindo que a prefeitura cobre dos empresários a circulação de 30% da frota. Entendemos que é serviço essencial, mas até agora não houve alteração", disse.

Assembleia

Na manhã desta sexta-feira, a direção do Sindicato está reunida para definir as ações. A direção informou que na segunda-feira (6) haverá assembleia no Clube dos Rodoviários para definir os rumos do movimento.

A categoria está há 50 dias em greve, devido atrasos em pagamentos de salários e demissão de motoristas e cobradores. O MPT propõe que o transporte público será retomado em 70% no horário de pico e 30% nos demais horários. No entanto, o Sindicato disse que há dúvidas.

"Queremos saber do MPT se o cálculo da frota pra circular é em cima da frota normal ou sobre a frota já reduzida", disse o secretário.

O Cidadeverde.com acionou a assessoria do Setut para se posicionar sobre as denúncias do Sintetro. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir