Cidadeverde.com
Entretenimento

Dinho Ouro Preto diz que superou coronavírus, H1N1 e dengue

Imprimir

Fotos: Reprodução/Instagram/@dinhoouropreto

Recentemente, Dinho Ouro Preto compartilhou com os seguidores das redes sociais detalhes sobre a luta contra o coronavírus. O vocalista do Capital Inicial fez questão de frisar a importância da prevenção contra a covid-19, o isolamento social e uso de máscaras para se proteger do vírus.

Nesta quinta-feira, 9, ele participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, e chamou atenção do público ao lembrar que já foi contaminado por outros vírus que alcançaram epidemia, como dengue e H1N1.

Em 2009, o cantor contraiu a gripe suína. No mesmo ano, ele caiu durante um show da banda e teve traumatismo craniano.

"Na lista de coisas que eu peguei, eu caio do palco no dia 31 de outubro, vou para a UTI. Eles me mandam de volta para o quarto em uma sexta-feira, 13, e eu pego infecção com uma agulha do próprio hospital. Aquilo se desenvolve, se agrava, vira uma septicemia e volto para a UTI. Na lista do que você falou, faltou infecção generalizada", disse.

 

Dinho contou que, depois do coronavírus neste ano, teve problemas nas cordas vocais e dificuldade para voltar a cantar. Ele fez algumas sessões de fono para se recuperar. "Eu ainda não voltei a forma de antes, mas está tudo bem. Eu tive uma versão moderada do vírus (covid-19)", conclui.

Nas redes sociais, os internautas não perdoaram e fizeram brincadeiras com o fato de Dinho Ouro Preto já ter contraído o coronavírus, dengue, H1N1 e ter se recuperado de um traumatismo craniano. "Senhor, permita que eu tenha a saúde do Dinho Ouro Preto", escreveu uma pessoa no Twitter.
 

Fonte: Estadão Conteúdo 

Imprimir