Cidadeverde.com
Viver Bem

Estudantes de idiomas ressaltam benefícios dos jogos eletrônicos na pandemia

Imprimir

Os jogos eletrônicos estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas. Além dos momentos importantes de descontração durante a pandemia, seus benefícios ultrapassam a diversão, porque podem auxiliar de várias formas, entre elas, no contato com outros idiomas. Eles servem como referência e contextualização, a partir dos vocabulários que professores e alunos utilizam no processo ensino-aprendizagem de línguas.

O estudante imerge ao mundo dos jogos e, pela exposição a esse universo, pode absorver o vocabulário com frequência. No passado, o ensino de línguas era muito voltado à leitura e escuta, assim como alguns jogos, que só proporcionavam aos jogadores a prática dessas duas habilidades. Hoje, devido à tecnologia dos jogos de comunicação, que geram interação, também é possível exercitar as quatro áreas linguísticas: fala, audição, leitura e escrita.

Contudo, é importante lembrar que nem todo jogo vai ensinar muito o inglês, já que alguns são apenas para o entretenimento. "Ainda assim, o aluno alcança o objetivo de absorver algum vocabulário. No jogo Candy Crush, tem o menu que ele pode ler, além das expressões que soam quando fazem pontos. Sempre tem algum aprendizado", explica Ginê Ferro, professor de inglês.

A escuta é uma habilidade que pode ser difícil de aprender e os jogos auxiliam. Além do vocabulário da sala de aula, aprendem os específicos dentro dos games. "Com os jogos online você se comunica para montar estratégias e partidas. Eles proporcionam o background para o professor contextualizar, o que estimula o aluno a jogar", ressalta o professor Ginê.

Luiz Amadeu, 16 anos, estuda inglês há dois anos. Desde criança sempre manteve uma relação com os jogos. "Meu primeiro contato com o idioma foi a partir dos jogos eletrônicos, por isso reconheço que podem ajudar na pronúncia e compreensão dos idiomas. Com toda a certeza é algo muito importante", externa o aluno.

Os alunos interagem em sala de aula e identificam os termos usados nos jogos com facilidade. Entusiasta por jogos, o professor Ginê reforça a utilização de tudo que pode auxiliar a praticar a habilidade linguística. "Os jogos também são uma aquisição da língua de forma ativa, a depender do jogo", pontua.

João Bosco Júnior estuda inglês há mais de seis anos. Ele reconhece que os jogos, como outras mídias, estimulam o treino do inglês. "Os games ajudam muito a interagir, principalmente os online. O jogador pode falar com pessoas de outros países utilizando o inglês. Com o mundo globalizado, pode criar amigos de outros países. Você treina uma língua nova enquanto está se divertindo", finaliza João.

 

[email protected]

Imprimir