Cidadeverde.com
Geral

Usuários reclamam de demora e falta de higienização nos ônibus

Imprimir

A redução da frota dos ônibus, principalmente nos horários de pico,  tem sido uma das maiores dificuldades enfrentadas pelo teresinense durante o processo de retomada das atividades econômicas.

Para tentar minimizar os problemas, alguns ônibus foram direcionados para os Shoppings, que voltaram a funcionar na última terça-feira. Os horários de circulação dos veículos, dos bairros em direção aos shoppings, foi  disponibilizado aos usuários.

Apesar da medida, as reclamações continuam frequentes entre os usuários. Alguns reclamam que chegam a passar mais de duas horas nas paradas esperando o ônibus para voltar para casa. 

 

Outra reclamação frequente dos usuários diz respeito ao descumprimento dos protocolos de higienização nos veículos do transporte público.  Além da superlotação, de acordo usuários ouvidos pelo Cidadeverde.com, os protocolos de higienização e prevenção à Covid-19 não estão sendo cumpridos efetivamente. 

Procurada, a Strans informou por meio de nota que "a frota que está circulando atualmente, 70% em horários de pico e 30% em horários de entrepico, foi garantida após intermediação do Ministério Público do Trabalho para que o atendimento mínimo seja garantido. Mas pontua que a greve de motoristas e cobradores permanece, e que segue acompanhando as negociações entre patrões e empregados"

O órgão também afirma que os onibus e estações de passageiros têm tido a higienização intensificada.

"Os veículos que estão em circulação recebem cuidados de higienização redobrados, com a limpeza de pisos, assentos, catracas, portas e suportes. Além disso, a Strans também determinou que todos os ônibus devem circular com as janelas abertas, inclusive os que têm ar condicionado. Também é verificada a temperatura dos profissionais, bem como disponibilizado álcool em gel e ainda é exigido o uso da máscara facial. A Strans recomenda também que, para uso do transporte público, seja feita fila mantendo o distanciamento para evitar qualquer tipo de aglomeração e forma de contágio pela Covid-19", diz a nota. 

"Nos locais públicos, as ações de sanitização são feitas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh). Essa sanitização é feita com a pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas costais e caminhões pipas e fumaceiros", completa a nota da Strans. 

Divulgação/Strans

 

Natanael Souza

[email protected]  

Imprimir