Cidadeverde.com
Esporte

Bayern de Munique vence Lyon e decide Liga dos Campeões contra o PSG

Imprimir

Foto: Michael Regan/UEFA/DiaEsportivo/Folhapress

Em jogo acelerado e de alto nível técnico, o Bayern de Munique conteve o ímpeto e a velocidade do Lyon, venceu por 3 a 0 nesta quarta-feira e garantiu sua vaga na final da Liga dos Campeões. O destaque no estádio José Alvalade, em Lisboa, foi o meia Serge Gnabry, que ofuscou o artilheiro Robert Lewandowski e marcou os dois primeiros gols da partida.

Na decisão, o Bayern terá pela frente o Paris Saint-Germain. O time de Neymar e Mbappé eliminou na terça-feira o também alemão RB Leipzig, pelo mesmo placar.

No domingo, o time alemão vai em busca do seu sexto título na Liga dos Campeões. O troféu não vem desde 2013. E, para voltar a vencer, o Bayern conta com uma poderosa sequência de resultados. São agora 15 vitórias consecutivas em 15 jogos desde a retomada do futebol, e 21 triunfos seguidos no ano. Entre eles uma histórica goleada sobre o Barcelona por 8 a 2. Por tudo isso, o time da Alemanha é considerado o favorito para a final.

Nesta quarta, o Bayern levou sustos nos primeiros minutos de jogo, mas soube se impor aos poucos em campo. Tanto que foi para o intervalo vencendo por 2 a 0. O Lyon abusava da velocidade e dos contra-ataques, mas parava na sólida defesa alemã montada pelo técnico Hansi Flick, considerado o principal responsável pelo crescimento do time nos últimos meses.

O JOGO - Apostando na estratégia que deu certo contra Juventus e Manchester City, o Lyon acelerou o jogo nos primeiros minutos, impôs intensidade e tentou surpreender a defesa do Bayern. Aos 3, Memphis Depay já criava a primeira boa chance de gol no jogo. Mandou rente à trave esquerda de Neuer. O atacante era o alvo de todo o time francês, na tentativa de ligações diretas em busca do gol.

O Bayern exibia seu jogo agressivo, mas com mais toque de bola. Assim, aos 10, também criou uma grande chance, com Goretzka. Mas time alemão tinha dificuldade para furar a linha de cinco jogadores, que formava a defesa do Lyon. Além disso, sofria quando os dois laterais viravam dois alas nas investidas do rival no ataque.

Na base da velocidade, o time francês carimbou a trave aos 16, com Ekambi. O Lyon parecia cada vez mais perto de abrir o placar quando, dois minutos depois, o Bayern esbanjou eficiência. Gnabry recebeu passe na lateral direita, contornou a área rumo ao meio e encheu o pé, acertando o ângulo: 1 a 0.

O gol aumentou a confiança dos alemães. O mesmo Gnabry quase anotou o segundo aos 24, em outra finalização de fora da área. Aos 33, ele não desperdiçou. Após cruzamento rasteiro da esquerda, Lewandowski falhou, mas Gnabry completou para as redes, em chute da pequena área. Foi seu nono gol em nove jogos nesta Liga dos Campeões.

Para o segundo tempo, o Lyon trocou um brasileiro por outro. Thiago Mendes entrou no lugar de Bruno Guimarães. E, surpreendentemente, sacou Depay para a entrara de Dembélé. O ritmo de jogo, contudo, era o mesmo. Acelerando no ataque, levou perigo aos 10, em cabeçada do zagueiro brasileiro Marcelo. Neuer também conteve investida de Ekambi dois minutos depois.

Do lado do Bayern, Flick colocou Philippe Coutinho no lugar de Gnabry. Aos 34, o brasileiro quase deixou sua marca. Ele até balançou as redes, mas o árbitro anulou o gol por impedimento. Oito minutos depois, o time alemão chegou ao seu terceiro gol. Desta vez, com Lewandowski.

Após cobrança de escanteio na área, o polonês subiu mais alto que os marcadores e cabeceou para as redes. Foi o seu 15º gol na competição, artilheiro disparado, a apenas dois do recorde de Cristiano Ronaldo, de 17 gols em apenas uma edição da Liga dos Campeões. O gol selou a vitória e a classificação do Bayern e, de quebra, ampliou as chances de Lewandowski ser eleito o melhor do mundo na temporada.

Por Felipe Rosa Mendes
Estadão Conteúdo

Imprimir