Cidadeverde.com
Geral

Sesapi confirma que Piauí registra mais de 67 mil recuperados da Covid-19

Imprimir

Foto: 


A Secretária Estadual de Saúde (Sesapi) confirma que o Piauí alcançou a marca de 67.507 pessoas curadas do novo coronavírus. Os dados são do boletim epidemiológico da Sesapi.

O superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios, da Sesapi, Herlon Guimarães, explica que para o paciente ser considero curado da Covid-19 não é necessário a realização de novos testes.

"Nesse primeiro momento, os estudos orientam que a alta dos pacientes está condicionada aos sintomas clínicos, e não por exames, porque existem pessoas que após noventa dias continuam dando positividade nos testes”, diz o superintendente.  

De acordo especialistas ouvidos pela Sesapi, "o quadro clínico ideal para a alta médica é a aquele que apresenta diminuição de febre, da dor de cabeça, com a  respiração voltando ao normal, o que indica que o paciente pode deixar o hospital".

“Bom lembrar que depois do décimo dia, dependendo da gravidade da pessoa, ela já não transmite mais o vírus”, enfatiza Guimarães. 

A Sesapi ressalta que "os pacientes que não precisaram de internação (tiveram sintomas leves) ou eram assintomático são considerados curados 14 dias após o aparecimento dos sintomas, ou da realização do teste".

Prevenção continua

O superintende alerta ainda que a recuperação total da Covid-19 não significa que está tudo liberado. A pessoa que superou a infecção, assim como o resto da população, deve continuar respeitando as orientações das autoridades em saúde pública. 

“É importante o isolamento social quando possível. E continuar adotando aquelas medidas básicas de lavar as mãos, cobrir a boca e o nariz com o braço ao tossir ou espirrar e usar máscaras”.

Teresina: 10 mil curados

Os dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) apontam que 10.229 pessoas foram curadas da Covid-19 em Teresina, desde o início da pandemia, em março, até esta quinta-feira (20). 

Desse total, 86% dos recuperados não tinham doenças crônicas, sendo que 79% eram adultos e 56% do sexo feminino. A FMS alerta que, mesmo sendo crescente o número de casos de pessoas recuperadas, a doença ainda é alvo de estudos científicos pelo mundo, o que requer cuidados preventivos por parte da população.

A empresária Raimunda Barros, de 49 anos de idade, e a sua família estão na lista dos recuperados da Covid-19. “É uma doença nova, traiçoeira e que a pessoa não sabe como vai ser o trajeto do vírus dentro do organismo. Estávamos preocupados, mas, graças a Deus, todos ficaram bem: eu, meu marido que foi internado no Hospital do Monte Castelo, meus cunhados e meu filho de 9 anos”, conta.

Ela faz ainda um alerta à população para que todos cumpram as medidas de higiene e de distanciamento social para evitar a proliferação do Coronavírus. “As pessoas acham que não pegam essa doença. Tenham cuidado para não se contaminarem. Tenham amor por si e pelo próximo. Então, usem máscara, lavem as mãos, mantenham distância de segurança. É preciso empatia nesse momento difícil que o mundo enfrenta. Minha família passou por uma fase muito difícil e ficamos bem. Mas, infelizmente, o vírus pode matar”, finaliza Raimunda.

 

Com informações da Sesapi e da FMS
[email protected] 

Imprimir