Cidadeverde.com
Geral

Piauí é campeão do prêmio Top 100 de artesanato do Sebrae

Imprimir

O artesanato do Piauí conquistou essa semana mais uma vitória. O Estado é campeão em unidades de produção selecionadas pelo Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. Nove empreendimentos, entre instituições e empresas, estão na lista dos cem melhores do país quando o assunto é produção artesanal.

O Top 100 é uma iniciativa pioneira do Sebrae Nacional, com a idéia de dar maior visibilidade à atividade de milhares de artesãos brasileiros que geram trabalho e renda no país. Ao todo, mais de nove milhões de brasileiros vivem do artesanato, que é um importante segmento da economia brasileira.

"É uma satisfação imensa vermos que estamos trilhando o caminho certo, rumo ao desenvolvimento dos pequenos negócios, especialmente no setor artesanal, onde o ofício geralmente é repassado de pai para filho. Isso revela que o artesanato é uma atividade economicamente viável, que quando organizada, priorizando a qualidade, garante resultados positivos em divulgação, em mercado e em geração de renda", afirma o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae no Piauí, Ulysses Gonçalves Nunes de Moraes.

"O artesanato do Piauí, apoiado pelo Sebrae, conquista mais um grande reconhecimento nacional. É o Estado com o maior número de unidades premiadas na segunda edição do Prêmio TOP 100 de Artesanato", destaca o diretor técnico do Sebrae Nacional, Luiz Carlos Barboza.
 


"O artesanato do Piauí, apoiado pelo Sebrae, conquista mais um grande reconhecimento nacional. É o Estado com o maior número de unidades premiadas na segunda edição do Prêmio TOP 100 de Artesanato", destaca o diretor técnico do Sebrae Nacional, Luiz Carlos Barboza.

Para o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Delano Rodrigues Rocha, "o prêmio representa um grande reconhecimento pelo artesanato brasileiro e o Piauí se sobressai pela qualidade, organização da cadeia e a competitividade do produto junto aos diversos mercados".

Avaliação
Foram utilizados onze critérios de seleção: grau de inovação dos produtos, adequação econômica dos produtos, adequação ergonômica dos postos de trabalho, adequação ambiental, eficiência produtiva, adequação cultural, adequação logística, qualidade percebida, práticas comerciais, responsabilidade social e gestão estratégica da unidade.

A solenidade de premiação será realizada no Rio de Janeiro. Como prêmio, os vencedores terão o direito de uso do selo 'Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato - 2ª edição', além de certificado. O prêmio também contempla a divulgação de três produtos nos sites do Sebrae Nacional e do Sebrae nos Estados, no CD promocional e no catálogo a ser publicado com os vencedores. Após a solenidade estão previstas também rodadas de negócios entre compradores e fornecedores com o objetivo de estimular a realização de parcerias comerciais entre eles.

No Piauí a atividade artesanal envolve a participação de quase trinta mil pessoas de diversas regiões do Estado. De acordo com dados do Sebrae no Piauí, a renda média dos artesãos varia entre dois a três salários mínimos/mês.

Para a presidente da Cooperativa de Artesanato do Poti Velho, Raimunda Teixeira, o Top 100 reforça o compromisso com a qualidade do artesanato. "É muito bom sabermos que estamos entre os cem melhores do país, mesmo porque nossa entidade existe a apenas dois anos. É um orgulho muito grande, mas cresce também a responsabilidade que teremos de agora em diante. Uma responsabilidade não somente com a produção, mas com a gestão empresarial do nosso empreendimento", declara Raimunda.

Confira a lista dos vencedores piauienses:

Associação das Bordadeiras da Central de Compras de Teresina, ACCBT Bordados;
Associação Artesãos de Pedro II, AAP;
Ateliê de Prata, em Pedro II;
Associação das Rendeiras dos Morros da Mariana, de Ilha Grande;
Cerâmica Artesanal Serra da Capivara Ltda, de São Raimundo Nonato;
Cooperativa de Artesanato do Poti Velho, Cooperart, de Teresina;
Cooperativa dos Garimpeiros de Pedro II;
Opalas de Pedro II;
Trapos e Fiapos, de Pedro II.
Da Redação
Tags:
Imprimir