Cidadeverde.com
Últimas

Fepiserh e Ministério Público discutem retomada de transplantes no HGV

Imprimir

Foto: Ccom

Em audiência extrajudicial virtual realizada na última quinta-feira (17), a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), Hospital Getúlio Vargas (HGV), Central Estadual de Transplantes, Conselho Regional de Medicina (CRM-PI) e Associação dos Pacientes Renais do Piauí (Aprepi) se reuniram com representantes da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina, especializada na defesa da saúde pública, para discutiu o prosseguimento das cirurgias de transplantes de órgãos no HGV.

Durante a reunião, o promotor de justiça Eny Marcos Pontes destacou que, por conta da pandemia da Covid-19, houve um grande atraso nas cirurgias de transplante. “Os processos que estavam sendo empreendidos tiveram que ser pausados, então a fila para transplantes está, consequentemente, maior”, disse.

De acordo com a nefrologista do HGV, Celina Miranda, o ambulatório de pré-transplante foi paralisado por orientação do Sistema Nacional de Transplantes e o de pós-transplantes, entretanto, vem funcionando mediante as demandas que surgiam. “Para os pacientes transplantados que tiveram Covid-19 foi disponibilizado otorrinolaringologista específico para esses casos. As internações hospitalares e os transplantes de urgência, aqueles realizados com doador morto, também prosseguiram durante o período pandêmico”, destacou a médica.

Os participantes apresentaram sugestões e fizeram explanações sobre as melhorias que precisam ser levadas em consideração.

A diretora técnica da Fepiserh, Fátima Garcez, destaca que a promotoria de justiça deverá oficiar pedido de explicações sobre algumas demandas pendentes, assim como, informações sobre processos e relatórios sobre medidas e novas diretrizes adotadas pela Fundação para a continuidade dos procedimentos de transplantes no HGV.  “A audiência foi muito proveitosa no sentido de alinharmos dados e providências para a retomadas das cirurgias de transplantes no Hospital Getúlio Vargas, assim como, apresentar aos promotores, relatos de como estamos adquirindo insumos e equipamentos para melhoria dos serviços”, conta Garcez.

Da Redação
[email protected]

Imprimir