Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio e Inter empatam em clássico com duas expulsões e fim de jejum de gols

Imprimir

Foto: Ricardo Duarte/S.C.Internacional

O sexto Gre-Nal do ano terminou empatado. Neste sábado (3), em Porto Alegre, o Grêmio abriu o placar e o Internacional buscou o 1 a 1, de pênalti.

Pepê e Thiago Galhardo fizeram os gols do Gre-Nal 428.

O clássico válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro ficou marcado, também, pelas expulsões de Musto e Bruno Cortez e fim do jejum de gols do time colorado contra o rival. Mas a invencibilidade gremista continua. Já são 11 jogos sem derrota diante do maior adversário.

Musto foi expulso com auxílio do VAR, que flagrou lance com Diego Souza. O mesmo árbitro de vídeo serviu para marcar pênalti que rendeu gol do Inter, em toque de mão de Cortez. O lateral, depois, recebeu segundo amarelo por lance com Cuesta.

O resultado faz o Grêmio chegar a 14 pontos e o Inter acumula 22. Na próxima rodada, o time de Renato Gaúcho recebe o Coritiba e a equipe de Eduardo Coudet visita o Bragantino.

QUEM FOI BEM: PEPÊ
Candidato a novo "homem Gre-Nal". Pelo segundo jogo seguido contra o Inter, mostrou inteligência e oportunismo. Depois de primeiro tempo apagado, decidiu.

QUEM DECEPCIONOU: ABEL HERNÁNDEZ
Autor de dois gols na Copa Libertadores, o uruguaio contratado para substituir Guerrero segue como o peruano: sem balançar as redes no Gre-Nal. Perdeu todas disputas contra a zaga.

QUEM FOI MAL: MUSTO E BRUNO CORTEZ
Volante levou cartão vermelho na metade do segundo tempo, em lance revisado pelo VAR. Argentino já havia sido expulso contra o Grêmio, no primeiro Gre-Nal da temporada.

Bruno Cortez, do outro lado, também não foi bem. O lateral cometeu pênalti e depois foi expulso.

RENATO FAZ GRÊMIO CONTROLAR O JOGO SEM A BOLA
O Grêmio abriu mão da posse e pressionou mais atrás, na comparação com o Gre-Nal da Copa Libertadores no estádio Beira-Rio. Ainda assim, o time de Renato Gaúcho foi quem conseguiu esboçar melhor a estratégia até o intervalo. A ideia só não ficou ainda mais clara por mérito do Internacional.

COUDET SEGURA MEIAS E INTER RESISTE
O Inter mudou o meio-campo, com recuo de Edenilson e Patrick para evitar a dobra do Grêmio pelos lados. A medida deu mais solidez defensiva, mas cobrou preço no ataque. O time de Eduardo Coudet só criou uma oportunidade, até o intervalo. Bola longa para Heitor, na direita.

GRÊMIO USA O 'MAPA DO GOL'
Todos os gols do Grêmio contra o Internacional em 2020 saíram da mesma forma, como mostrou o UOL Esporte antes do clássico. Com grande participação do lado esquerdo de ataque. Pepê seguiu o "mapa" do Gre-Nal.

INTER, ENFIM, VOLTA A FAZER GOL
Thiago Galhardo, de pênalti, encerrou um longo jejum do Internacional no Gre-Nal. Depois de sete jogos, o time voltou a balançar as redes do Grêmio. Foram 1002 minutos sem nada. A última vez havia sido em gol contra de Paulo Miranda, no ano passado. Gol do Inter, marcado por um jogador do próprio Inter, não acontecia desde 2018 -com Edenilson.

GRÊMIO
Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Lucas Silva (Guilherme Azevedo), Darlan (Luiz Fernando) e Matheus Henrique; Alisson (Robinho), Pepê e Diego Souza (Diogo Barbosa). Técnico: Renato Gaúcho
INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor, Moledo, Cuesta e Uendel; Musto, Edenilson, Boschilia (Pottker) e Patrick; Galhardo e Abel Hernández (D'Alessandro). Técnico: Eduardo Coudet
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Neuza Ines Back e Alex Ang Ribeiro
VAR: Jose Claudio Rocha Filho
Cartões amarelos: Ariel Broggi [auxiliar], Cuesta (INT); Cortez (GRE)
Cartões vermelhos: Musto (INT), Cortez (GRE)
Gols: Pepê, do Grêmio, aos 7 minutos do segundo tempo; Galhardo, do Inter, aos 29 minutos do segundo tempo

JEREMIAS WERNEK E MARINHO SALDANHA
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

Imprimir