Cidadeverde.com
Entretenimento

Ex-Menudo Anthony Galindo morre aos 41 anos nos Estados Unidos

Imprimir

Foto: Reprodução/instagram/@justvladyg

O músico Anthony Galindo, 41, o Papi Joe, como era conhecido o ex-Menudo morreu neste sábado (3), vítima de suicídio. Um comunicado na rede social do artista dava conta de que "os danos sofridos tornaram seu estado de saúde incompatível com a vida". A família cumpriu a vontade de Galindo e doou seus órgãos.

Segundo a família, o artista sofria com períodos de depressão, que foi acentuada pela pandemia de Covid-19. No domingo (27), ele tentou cometer suicídio e foi internado em estado grave, em um hospital de Miami, nos Estados Unidos, onde morava.

A família declarou que preferia não divulgar essa situação, mas sentiu a necessidade de fazer isso ao ver a quantidade de informações falsas que estavam sendo espalhadas. "Esperamos poder contar com a privacidade e o respeito em meio a esse momento tão difícil para nossa família", dizia o comunicado.

A morte do cantor foi comunicada às 15h43, na própria rede social de Galindo, "depois que os médicos fizeram o humanamente possível para salvar sua vida".

Edgardo Anthony Galindo Ibarra nasceu em Caracas, na Venezuela, e integrou o grupo Menudo no período de 1995 a 2000. Era pai de Elizabeth, fruto do relacionamento com a ex-companheira Michelle Matos.

A filha do cantor fez uma despedida emocionada. Escreveu: "Meu coração se recorda de meu pai como um homem alegre e divertido. Devido a distância, não pude compartilhar estes momentos difíceis, mas meu coração sempre estará com ele. Agradeço infinitamente por ter me dado a vida. Espero que Deus o receba em seus braços e siga levando alegria ao céu".

DICAS
Veja como detectar sinais de que uma pessoa precisa de ajuda e dicas de como auxiliá-la.

SINAIS SIMPLES
Falar sobre querer morrer, não ter propósito, ser um peso para os outros ou estar se sentindo preso ou sob dor insuportável
Procurar formas de se matar
Usar mais álcool ou drogas
Agir de modo ansioso, agitado ou irresponsável
Dormir muito ou pouco
Se sentir isolado
Demonstrar raiva ou falar sobre vingança
Ter alterações de humor extremas

O QUE FAZER
Não deixe a pessoa sozinha
Tire de perto armas de fogo, álcool, drogas ou objetos cortantes
Leve a pessoa para uma assistência especializada
Ligue para canais de ajuda
188
É o telefone do Centro de Valorização da Vida (CVV). Também é possível receber apoio emocional via internet (www.cvv.org.br), email, chat e Skype 24 horas por dia.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir