Cidadeverde.com
Esporte

Athletico-PR e Ceará empatam e continuam próximos à zona de rebaixamento

Imprimir

Athletico-PR e Ceará empataram sem gols na noite desta quinta (8), na Arena da Baixada, em duelo movimentado, sobretudo na primeira etapa. Mesmo atuando fora de casa, o time cearense acertou a trave duas vezes.

O resultado mantém os dois times na parte de baixo da tabela do Brasileirão. O Athletico-PR soma agora 15 pontos no campeonato, na 12ª posição. O Ceará ocupa a 14ª colocação, com os mesmos 15 pontos.

Ambos seguem próximos à zona de rebaixamento. O Botafogo, primeiro time do grupo, tem a mesma pontuação, mas fica atrás pelos critérios de desempate. Bahia (13º), Corinthians (15º) e Atlético-GO (16º) também conquistaram 15 pontos.

Na próxima rodada, o Athletico-PR enfrenta o Inter no Beira-Rio. O jogo será disputado no domingo que vem, às 20h30 (horário de Brasília). Já o Ceará recebe o Corinthians no Castelão no mesmo dia. A bola também rola a partir das 20h30.

TIMES PROCURAM JOGO
Empatados em número de pontos e na parte de baixo da tabela, próximos à zona de rebaixamento, os times buscaram o ataque desde os primeiros minutos. Bastante movimentado, o duelo foi marcado por chances dos dois lados. Logo no primeiro minutos, os visitantes conseguiram a primeira finalização, com Fernando Sobral, que mandou por cima do gol.

PLACAR QUASE ABERTO
O Athletico-PR quase conseguiu balançar a rede em um cruzamento do lateral Abner. A bola, no entanto, foi cortada pela zaga do Ceará. O time alvinegro respondeu com uma bola na trave, as 18, com Ricardinho. O volante bateu da entrada da área e viu Jandrei fazer a defesa.

JOGO SEGUE MESMO RITMO
Nos primeiros minutos da etapa final, Rafael Sobis perdeu uma chance dentro da área, depois de um escanteio cobrado. O chute saiu por cima da meta de Jandrei. A resposta do time da casa veio em seguida, como nova finalização por cima, com liberdade para Léo Cittadini.

SOBIS SAI NA BRONCA
Substituído pelo técnico Guto Ferreira aos 18 minutos da etapa final, Rafael Sobis deixou o gramado da Arena da Baixado claramente contrariado. O experiente atacante deu lugar a Bergson. Depois, sentou-se no banco de reservas para acompanhar os lances finais do duelo.

CHANCE PERDIDA
Mais perigoso nas bolas paradas, o Ceará quase fez o primeiro gol do jogo após um escanteio cobrado por Vina. O meia jogou a bola na área e viu Luiz Otávio finalizar sem força. A bola bateu no pé da trave e foi afastada por Abner, quase em cima da linha. Jandrei ainda salvou o time da casa em cobrança de falta de Bergson aos 37.

ATHLETICO-PR
Jandrei; Jonathan (Ravanelli), Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Wellington (Richard), Erick, Jorginho (Walter) e Léo Cittadini (Geuvânio); Fabinho e Renato Kayzer. T.: Eduardo Barros
CEARÁ
Fernando Prass; Eduardo, Luiz Otávio, Eduardo Brock e Bruno Pacheco; Fabinho, Ricardinho (Kelvyn), Fernando Sobral e Vina (Wescley); Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves) e Rafael Sobis (Bergson). T.: Guto Ferreira
Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO)
Cartões amarelos: Wellington e Geuvânio (Athletico-PR); Luiz Otávio e Mateus Gonçalves (Ceará)

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir