Cidadeverde.com
Entretenimento

Chris Pratt é escolhido 'o pior Chris de Hollywood', e famosos saem em sua defesa

Imprimir

O ator Chris Pratt, 41, tem sido a mais recente vítima de bullying na internet, chegando a ser eleito o "pior Chris de Hollywood". Com isso, famosos como Robert Downey Jr., 55, e Mark Ruffalo, 52, saíram em sua defesa: "Os 'sem pecado' estão atirando pedras", afirmou Downey Jr., intérprete de "Homem de Ferro".

A polêmica teve início com um tuíte do cineasta Amy Berg perguntando às pessoas qual Chris poderia deixar Hollywood, mostrando as imagens de Chris Pratt, Chris Evans, 39, Chris Pine, 40, e Chris Hemsworth, 37. As respostas então acabaram indo predominantemente para o protagonista de "Guardiões da Galáxia".

A escritora Katherine Schwarzenegger, 30, mulher de Pratt, não gostou da brincadeira e saiu em defesa do marido, ao comentar um post do canal E!: "É realmente disso que precisamos? Há tanta coisa acontecendo no mundo, pessoas lutando contra tantas coisas. Ser mau está tão ultrapassado", afirmou ela.

"Há espaço suficiente para amar todos eles [os quatro Chris]. Amor é o que todos nós precisamos, não de maldade e intimidação. Vamos tentar isso", completou ela, que deu à luz a primeira filha do casal em agosto.

Robert Downey Jr. e Mark Ruffalo, colegas de Pratt em "Vingadores", também criticaram a "eleição" pelo melhor Chris: "Os 'sem pecado' estão atirando pedras no meu irmão, Chris Pratt. Um verdadeiro cristão que vive por princípios, nunca demonstrou nada além de positividade e gratidão", disse Downey Jr.

"Vocês todos, @prattprattpratt é o homem mais sólido que existe. Eu o conheço pessoalmente e, em vez de lançar calúnias, veja como ele vive sua vida", afirmou também Mark Ruffalo. "Ele simplesmente não é engajado politicamente, isso é uma distração", completou se referindo aos ataques pela posição política de Pratt.

Entre as críticas ao ator estão comentários de que ele seria apoiador do atual presidente Donald Trump: "É um supremacista branco, então sim, ele pode deixar Hollywood", disse um internauta. "Suas opiniões são terríveis e ele apoia igrejas ativistas anti-LGBT", opinou outro.

Diante dos ataques voltados ao ator, o cineasta que deu início à brincadeira, afirmou na noite desta terça-feira (20) que estava encerrando, porque as pessoas transformaram uma piada, um meme, em ataques e ameaças políticas.

"A única coisa que direi é que gostaria que todos aqueles que vieram em defesa do Chris Pratt tivessem aparecido por Brie Larson", conclui o cineasta, se referindo aos ataques sofridos pela intérprete de Capitã Marvel, após sua escalação para o papel.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir