Cidadeverde.com
Últimas

30 câmeras fiscalizam descarte irregular de lixo em Teresina

Imprimir

O sistema de videomonitoramento da Prefeitura de Teresina foi responsável por 43% das autuações por descarte irregular de lixo neste mês de setembro. Atualmente, existem 30 câmeras que fiscalizam pontos nas quatro regiões da capital. Com o sistema, foi possível observar um aumento no número de descartes irregulares feitos por moradores próximos aos locais monitorados. 

O coordenador do programa Lixo Zero, Denis Sena, ressalta a importância da tecnologia não só para a fiscalização, como também para educação da população. 

“O sistema tem se mostrado eficiente e econômico. Com um fiscal, monitoramos todos os pontos críticos e, com base nisso, fazemos o procedimento de autuação e notificação na sede da coordenação. Existem situações que observamos um morador jogando o lixo de forma irregular e rapidamente deslocamos uma equipe até o local para que a pessoa faça a destinação correta”, explicou o gestor.

Denis Sena ainda ressalta que, em locais específicos, a presença das câmeras inibe as ações de descarte irregular. 

“A Rua Firmino da Paz, no bairro Tabuleta, zona Sul da capital, tinha muitos casos de lixo jogado em locais inapropriados. A nossa equipe fazia a limpeza e no dia seguinte já tinha muitos resíduos. Hoje, com a presença das câmeras, observamos que o local passa bem mais tempo limpo”, comenta.

De acordo com dados do programa Lixo Zero, os descartes causados por carroceiros e gaioleiros aumentaram 70% se comparado com o mês de agosto. Nos bairros de todas as zonas da cidade é possível encontrar os Pontos de Recebimentos de Resíduos (PRR), locais adequados para o destino correto do lixo.

 

[email protected]

Imprimir