Cidadeverde.com
Geral

Parque da Cidadania abrigará nova galeria de arte santeira

Imprimir

Foto: Divulgação PMT

O Parque da Cidadania, um dos parques urbanos mais frequentados de Teresina, vai se tornar ainda mais atrativo com a implantação de uma nova galeria de arte santeira, que reunirá obras de 25 escultores da nossa terra. O projeto, intitulado de “Maria, Maria”, será lançado ainda este ano e é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Economia Solidária (SEMEST), e a União dos Artistas Plásticos do Estado do Piauí (UAPPI). 

A galeria funcionará na antiga Casa do Agente, prédio histórico localizado nas imediações da guarita de acesso à avenida Frei Serafim. O acervo será composto por imagens que retratam padroeiras de diversos bairros de Teresina, peças marcadas por traços de muita fé, religiosidade e talento dos nossos artistas santeiros.

Segundo a secretária-executiva da SEMEST, Jacqueline Melo, além de contribuir com a divulgação e valorização desses profissionais, o projeto também envolve o aspecto da sustentabilidade financeira. Com recursos de emenda parlamentar, cada escultor receberá um incentivo para produção das obras de arte que ficarão expostas na galeria.

“A maior importância desse projeto, considerando o momento de pandemia, que trouxe dificuldades de comercialização, está sendo o apoio financeiro direcionado para cada escultor envolvido. Além disso, o projeto inclui a produção de um material contendo informações sobre os artistas para ser distribuído aos visitantes, o que vai possibilitar a abertura de novos mercados”, explica Jacqueline Melo.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), órgão responsável pela administração do Parque da Cidadania, também está apoiando a realização do projeto. Para o secretário da pasta, Olavo Braz, a galeria vai enriquecer o aspecto cultural do parque.

“Sem dúvida, a galeria vem para agregar ainda mais à questão cultural do parque, juntamente com a galeria de arte santeira que já existente no local, mas que possui uma outra proposta. Os nossos artistas e nossa população só têm a ganhar com tudo isso”, pontua o gestor da SEMAM.

 

[email protected]

Imprimir