Cidadeverde.com
Geral

Juiz faz apelo e pede que eleitores compareçam às urnas no domingo

Imprimir

O juiz eleitoral Carlos Hamilton Bezerra Lima fez um apelo nesta quarta-feira (11) para que os eleitores compareçam às urnas no próximo domingo, quando serão escolhidos os novos prefeitos e vereadores em todo o país. O pleito eleitoral deste ano está ameaçado de registrar alto índice de abstenção por causa da pandemia do novo coronavírus.

“A pandemia aí está, o vírus é contagioso, mas nós temos que ter a obrigatoriedade de se dirigir à seção eleitoral e ali sufragar (eleger) o nome dos nossos candidatos. Não podemos deixar que essa omissão venha a comprometer o desígnio do nosso município por mais 4 anos”, afirmou o juiz durante entrevista à TV Cidade Verde.

O juiz alerta que a ausência do voto tem repercussão para a nação e para a democracia. “Quando você tem um problema jurídico, você procura um advogado para resolver o problema. Com o eleitor, quando escolhe um candidato para gerir os recursos dos municípios, fiscalizar essas contas, você entrega o mandato de 4 anos, daí a importância de saber em que está confiando o desígnio (propósito) do nosso município. Daí a necessidade de não vender a sua consciência e não se deixar influenciar por benesses e praticar a democracia com a liberdade do seu voto”, declarou.

Sobre o horário de votação, o magistrado também apela para que os eleitores mais jovens deixem para votar apenas no período da tarde, já que as primeiras horas (7h às 10h) do dia são prioritárias para idosos e pessoas que integram o grupo de risco para a covid-19.

“Faço um apelo à população jovem que deixe pra votar após o meio dia. A eleição vai até 17h. Deixa o primeiro horário para os idosos. Compareça apenas do meio dia em diante”, afirmou.

Conduta

O juiz alertou ainda sobre condutas que são vedadas no dia da eleição como aglomeração e distribuição de santinhos.

“O eleitor, o candidato, que for pego em flagrante de delito descumprindo as regras, seguramente a imunidade da prisão estará comprometida. Ele será preso e responderá um processo criminal. Não podemos admitir que o exercício da democracia fique comprometido por posturas irresponsáveis de distribuição de santinhos, de manifestações e aglomerações de pessoas, tendentes a macular ou captar o voto de quem quer que seja. O eleitor tem que se dirigir livremente à cabina de votação e escolher quem ele quiser”, finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir