Cidadeverde.com
Geral

Policiais se recusam a viajar e são presos; impasse é resolvido

Imprimir

Foto: Roberta Aline

O comando da Polícia Militar do Piauí deu ordem de prisão agora há pouco para seis militares que se recusaram a viajar sem diárias para o interior do estado. As tropas – cerca de 1400 homens – foram designadas para o interior para fazerem a segurança das eleições no sábado e domingo (15).

A prisão dos militares ocorreu quando a tropa estava se preparando para sair e os policiais se negaram a embarcar nos veículos contratos pela PM.

Com a recusa, os militares foram levados para a Corregedoria da PM. Eles vão responder por desobediência à ordem superior.

O advogado Otoniel Bisneto, que defende os policiais, afirmou que os policiais se recusaram a viajar porque não receberam as diárias as quais eles têm direito.

“Eles foram presos por desobediência à ordem superior, mas e a vida deles?, o direito que tem de receber seus benefícios. Todo ano é a mesma confusão. Temos eleições de dois em dois anos, deveria ter feito dotação orçamentária para evitar esses problemas”, disse Otoniel que estava tentando falar com o Ministério Público para tentar a soltura dos militares.

Atualizada às 9h50

O advogado Otoniel Bisneto informou que o comando resolveu as pendências administrativas e liberou as diárias e os militares foram liberados.

O comandante Lindomar Castilho informou ao portal Cidadeverde.com que a PM orçou e estava em processo de liberação R$ 2,1 milhões para pagamento de diárias e indenização das folgas dos policiais. Segundo ele, os policiais viajaram com diárias pagas. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir