Cidadeverde.com
Últimas

SeadPrev abre concorrência pública para alienação de imóveis urbanos

Imprimir

A Secretaria da Administração e Previdência (SeadPrev) vai realizar, na próxima terça-feira (17), a primeira concorrência pública para a alienação de bens imóveis pertencentes à carteira de desmobilização constituída no âmbito do Programa de Desmobilização de Ativos Imobiliários do Estado. O certame será às 10h, no auditório da SeadPrev. Serão alienados três imóveis, sendo um terreno em Teresina e duas salas comerciais localizadas em Recife, no edifício Brasília, e no Rio de Janeiro, no edifício São Borja. Os imóveis estão desocupados e regularizados.

Os imóveis apresentam valor mínimo de venda variando de R$ 36 mil a R$ 2,2 milhões. “É um processo licitatório na modalidade concorrência pública, do tipo maior lance ou oferta, onde cada imóvel tem um valor mínimo inicial, que vai variar de R$ 36 mil, valor estabelecido para a sala comercial de Recife, até cerca de R$ 2,2 milhões, que é o previsto para o terreno de mais de 3 mil metros quadrados localizado no Centro de Teresina”, explicou o secretário da Administração e Previdência, Franzé Silva.

Além da sessão presencial, a SeadPrev fará a transmissão do certame em ambiente virtual, por meio de videoconferência. Os interessados em participar virtualmente devem fazer um credenciamento prévio com até 48h de antecedência da data de realização do certame, encaminhando a solicitação para o e-mail [email protected] O edital e demais informações pertinentes à concorrência pública poderão ser consultados no site da SeadPrev, no endereço http://www.seadprev.pi.gov.br.

Capitalização do fundo previdenciário

Os imóveis que serão alienados pela SeadPrev compõem a carteira de desmobilização constituída no âmbito do Programa de Desmobilização de Ativos Imobiliários do Estado do Piauí, cuja alienação foi autorizada por meio da Lei Estadual nº 7.239, de 23 de julho de 2019. “São imóveis sem utilidade pública efetiva que justifique a despesa com a sua manutenção e preservação. Imóveis que geram despesa, mas que têm potencial para gerar receita, por isso estamos dando início a esse processo de alienação. O valor arrecadado vai capitalizar o fundo de previdência do Estado, vai servir para reduzir o nosso déficit previdenciário”, ressaltou o secretário Franzé Silva.

Da Redação
[email protected]

Imprimir