Cidadeverde.com
Geral

Operação Eleições: 54 pessoas presas e mais de R$ 88 mil apreendidos

Imprimir

Fotos: Divulgação PF-Piauí

A Operação Eleições no Piauí contabiliza 54 prisões/conduções e 72 crimes eleitorais no período de 12 a 15 de novembro. Foram registrados dois crimes contra candidatos (ameaça e lesão corporal) e 121 crimes comuns relacionados às eleições. Além disso, as equipes de segurança apreenderam mais de R$ 88 mil em 16 ocorrências. Os dados foram atualizados às 17h25 pelo Centro Integrado de Comando e Controle Estadual - Operações Eleições 2020. 

Ao todo, a operação contou com o efetivo de 21.648 e 6.156 viaturas do Corpo de Bombeiros Militar, Exército Brasileiro, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Federal. 


Prisão/Conduções:

- Candidato preso/conduzido: 3
- Eleitores presos/conduzidos: 47
- Menor apreendido/conduzido: 4


Os crimes eleitorais com maior número de registro envolveram a compra de votos e a concentração de eleitores. A polícia também registrou os crimes de dano à urna eletrônica, desobediência às ordens da Justiça Eleitoral e fatos e imputações inverídicas (fake news). 

- Boca de urna: 5 ocorrências
- Compra de voto: 22 ocorrências
- Concentração de eleitores: 27 ocorrências
- Dano à urna de votação: 1 ocorrência
- Desobediência às ordens da Justiça Eleitoral: 9 ocorrências
- Fatos e imputações inverídicas (fake News): 8 ocorrências

Durante a operação, até às 17h20, as equipes de segurança apreenderam 18 armas e 55 veículos. Aconteceram 11 ocorrências envolvendo a apreensão de material de campanha. 

Cidades com apreensão de dinheiro:

- Paquetá: R$ 14.500
- Jaicós: R$ 3.222
- Redenção de Gurgueia: valor não informado 
- Ilha Grade: R$ 1.114
- Piracuruca: R$ 800
- Jerumenha:  R$ 27.383
- Parnaíba: R$ 41.890


Já os crimes comuns relacionados às eleições foram registrados:

- 40 ocorrências de ameaça
- 11 ocorrências de furtos
- 2 homicídios
- 3 homicídios tentados
- 20 ocorrências de lesão corporal
- 28 ocorrências de roubo
- 17 ocorrências de vias de fato

 

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir