Cidadeverde.com
Últimas

Juiz eleitoral contabiliza 16 urnas com defeitos em Teresina

Imprimir

Atualizada às 19h20

O Sistema Ocorre JE da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE-PI, informou às 18 horas de domingo (29) que 16 ocorrências foram registradas pelos cartórios eleitorais no respectivo sistema, relacionadas às urnas eletrônicas de votação, "das quais 9 foram substituídas por urnas de contingência. Outras 7 ocorrências foram solucionadas sem a necessidade de troca". 

Matéria original

O juiz eleitoral da 1ª Zona Eleitoral e diretor do Fórum Eleitoral de Teresina, Thiago Brandão, informou que, até o momento, foram oito urnas foram substituídas em Teresina na votação do segundo turno das eleições neste domingo(29). Ele afirma que denúncias de compra de votos e boca de urna chegaram ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e estão sendo averiguadas pelas autoridades policiais. 

Em todo país, até às 16h, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 583 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas. Uma seção no Estado de São Paulo está operando com votação manual. 

Em coletiva de imprensa, o juiz destacou que as urnas já são utilizadas há várias eleições e que eventualmente uma ou outra apresenta defeito, principalmente no início da manhã quando são ligadas. 

“São ocorrências normais, algumas apresentaram defeitos por serem usadas desde o início dos anos dois mil e na hora de ligar não ligam. Mas rapidamente os técnicos fazem a substituição e a votação continua com normalidade”, destaca.

Ele ressalta que os locais de votação não apresentaram aglomeração, as filas eram poucas e a votação ocorre de maneira célere. “Isso demonstra maturidade do eleitor de Teresina, que entendeu que estamos vivendo em um momento de pandemia”, justifica. 


Foto: Divulgação/TRE-PI

O magistrado não quis detalhar sobre a ocorrência na Unidade Escolar Noé Fortes, no bairro Planalto Uruguai, zona Leste de Teresina, que inicialmente havia a informação de que seria compra de votos e depois uma briga de fiscais de partidos. 

“Todas as ocorrências e denúncias que chegam até os cinco cartórios eleitorais, temos uma equipe da Polícia Militar em cada cartório que é destacada para apurar. A PM foi até o local e o que precisou ser feito foi feito”, resumiu Thiago Brandão. 

Segundo o juiz, as denúncias chegam através de telefone, aplicativos, dos mesários e da polícia. “Todas elas são devidamente apuradas e o que mais acontece são incidentes com urnas eletrônicas, atraso na votação de mesário e presidente de seção, compra de votos e boca de urna”, afirmou.

Thiago Brandão finaliza dizendo que a previsão é que a apuração acontece até às 20h30. “Mas nossa previsão é que seja mais breve ainda. 

 

Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir