Cidadeverde.com
Últimas

Dados de pastas estratégicas serão repassados à equipe de Dr. Pessoa nesta terça

Imprimir

Ampliada às 9h07

A primeira reunião com a equipe de transição do prefeito eleito Dr. Pessoa e representantes da atual administração municipal  acontece na manhã desta terça-feira (01). O procurador-geral de Teresina, Raimundo Eugênio Barbosa Santos Rocha, explica que dados de pastas estratégicas da prefeitura serão repassados a uma comissão nomeada pelo atual prefeito Firmino Filho (PSDB).

"Vamos entregar ao prefeito eleito todos os dados do município de Teresina, como está a gestão com relação ao orçamento público, a questão fiscal, a quantidade de servidores, os contratos em andamentos, projetos prontos para serem recebidos. Estamos aguardando a equipe do prefeito eleito para entregar todos os dados e que ele possa conduzir a cidade", explica Raimundo Eugênio. 

Ele ressalta ainda que os gestores nomeados pela atual gestão municipal para transição são de pastas estratégicas como Saúde e Educação, por exemplo. 

O secretário municipal de Finanças, Francisco Canindé, garante que a gestão está equilibrada. Em 2020, a receita global da prefeitura de Teresina é de R$ 3.711 bilhões. Para 2021, o orçamento deve ser semelhante: R$ 3.759 bilhões. 

"A nova gestão que assume em 01 de janeiro vai encontrar uma prefeitura extremamente organizada, equilibrada, com suas contas rigorosamente em dia com funcionários, terceirizados, fornecedores. Vai encontrar uma prefeitura, enxuta, organizada e com suas  finanças absolutamente equilibradas", garante Canindé. 

A atual administração municipal conta com 30 pastas, entre secretarias, fundações e institutos. São 24.771 mil servidores públicos, o que gera uma despesa pessoal coom R$ 140 milhões por mês. A nova gestão municipal deve contar com garantia de R$ 1 bilhão assegurado para investimentos nas mais diversas áreas.

"São recursos oriundos de operações de créditos que já foram contratualizados e já estão disponíveis para gestão na parte de investimento, infraestrutura, obra, calçamento, asfaltos. À medida que a gestão for apresentando projetos esses recursos  já podem ser liberados", explica Canindé. 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir