Cidadeverde.com
Esporte

Desfalcado, Athletico-PR luta, mas perde e cai na Libertadores para o River

Imprimir

O Athletico-PR bem que tentou, mas não conseguiu comparar forças com o River Plate em Avellaneda e acabou eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores ao perder para o time argentino, por 1 a 0, nesta terça-feira, após segurar um empate, por 1 a 1, na Arena da Baixada, na última semana.

Com o resultado, o Athletico volta a concentrar suas forças no Campeonato Brasileiro, onde segue próximo da zona de rebaixamento. O River Plate, um dos candidatos ao título continental, segue vivo e aguarda o confronto entre Nacional, do Uruguai, e Independiente del Valle, do Equador, para conhecer seu próximo adversário. No jogo de ida, ficaram no empate sem gols.

O surto de pandemia esteve diretamente ligado à eliminação do Athletico. O time paranaense não pôde contar com 11 jogadores contaminados, incluindo nomes como os goleiros Santos e Jandrei, além do atacante Nikão. Isso sem contar outros quatro atletas lesionados.

Dentro de campo, não demorou para o River se impor diante do rival brasileiro. Aos 19 minutos, Matías Suarez apareceu livre dentro da área e parou em um milagre do goleiro Bento. E a bola parecia não querendo entrar. Em uma chegada, com um arremate com força, Bento desviou e viu a bola bater na trave.

O Athletico encontrou dificuldade na criação, mas também ameaçou Em uma oportunidade, Carlos Eduardo recebeu na cara do gol e cabeceou para fora. Nos minutos finais, o time paranaense teve de se fechar para suportar a pressão do River Plate e levar o 0 a 0 para o intervalo.

No segundo tempo, mesmo classificando com um empate sem gols, o River foi para cima. De La Cruz chutou rasteiro para defesa de Bento. Na sobra, o goleiro fez mais um milagre para evitar o gol O time argentino continuou desperdiçando uma chance atrás da outra.

No entanto, o Athletico acabou se complicando. Aos 37 minutos, Christian derrubou Borré dentro da área, e o árbitro marcou pênalti. De La Cruz foi para a cobrança e chutou na trave. A bola bateu, na sequência, nas costas de Bento, novamente no poste, e voltou nos pés do meia, que só empurrou.

Sem muita tática, o time paranaense foi com tudo para o ataque, mas uma pressão, na força de vontade, não teve resultado. O River administrou a vantagem e confirmou a classificação para mais uma quartas de final.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir