Cidadeverde.com
Política

Rafael Fonteles diz que não pensa nas eleições 2022 e que foco é "fazer acontecer o PRO-Piauí"

Imprimir

O secretário Estadual da Fazenda, Rafael Fonteles,  declarou em entrevista ao Jornal do Piauí, nesta quinta-feira (3), que não está pensando em se candidatar a governador em 2022. Fonteles afirma que agora o foco é manter  o equilíbrio fiscal do Estado e "fazer acontecer" o PRO-Piauí. Filiado ao PT, Fonteles também afirma que não tem interesse em se filiar ao MDB, após o deputado João Madison o "lançar" candidato.

O PRO-Piauí é um programa de investimentos do governo do Estado na área da Saúde, Educação e Social. Rafael explica que o governador Wellington Dias pretende alocar ao logo de três anos R$ 6 bilhões nestes setores. Segundo o secretário, R$ 3 bilhões já estão em caixa. 

"Parte já foi realizada nesse segundo semestre de 2020. Estão em andamento alguns investimentos e teremos ainda outra parte  em 2021, concluindo tudo em 2022. São várias áreas distintas. Na área da educação tem o programa Pro Educação com R$1 bilhão e 700 milhões no caixa do estado do Piauí,fruto do precatório do Fundef", ressalta.

Sobre ter o nome citado em uma provável candidatura, Fonteles agradece as menções, mas diz que o desafio é "concretizar" os investimentos do Pro Piauí. 

"Não penso nisso. O desafio já é tão grande que essa questão política, ainda mais tão distante, em 2022, é muito complicado a gente pensar nisso. A gente tem é que trabalhar para apresentar resultados para a população", disse o secretário.

Fonteles ressaltou que  manter as contas do Estado em dias em não é tarefa fácil. 

"Nosso foco é manter o equilíbrio fiscal, isso não é  uma tarefa fácil. Estou secretário de  Fazenda há seis anos e pegamos nesse período as duas maiores crises econômicas da história recente do país. A crise de 2016n que se juntou co uma crise  política, e a crise agora da pandemia, que é a maior crise da historia brasileira. Chegamos 2020 com as contas em dias e tendo capacidade de investimentos com o tesouro estadual. Então o foco é manter esse equilíbrio fiscal e agora participar mais efetivamente da coordenação do Pro Piauí", finalizou. 

Izabella Pimentel
[email protected]    

Imprimir